publicidade
28 de junho de 2009 • 16h11 • atualizado às 16h20

Produto de limpeza caseiro previne alergia e é mais barato

Os produtos industrializados contêm ingredientes mais agressivos
Foto: Getty Images
 

Toda dona de casa conhece a importância da limpeza no lar. Hoje, há no mercado vários produtos eficazes, a preços acessíveis. Mas uma alternativa - saudável, ecologicamente correta e econômica - é "fabricar" seus próprios produtos de limpeza. No dia a dia de famílias com pessoas alérgicas, as receitas também podem ajudar, por terem ingredientes mais suaves.



» Leia mais notícias do
jornal O Dia

» vc repórter: mande fotos e notícias
» Chat: tecle sobre o assunto

O microbiologista Roberto Martins Figueiredo enumera as qualidades do bicarbonato de sódio, por exemplo. "É excelente substância de limpeza e também ajuda a tirar cheiros. Um tapete com odor ruim pode ser pulverizado com bicarbonato e varrido 20 minutos depois. Também é bom deixar um pote com a substância na geladeira para tirar odores como os de alimentos estragados", explica. Segundo ele, o bicarbonato serve ainda para desengordurar panelas, fogões e forno, embora não tenha ação desinfetante. "Para acabar com bactérias, só vinagre, e o branco não deixa cheiro", diz.



Economia

Fórmulas caseiras são ainda mais econômicas. "Por mês, o comprometimento médio do orçamento familiar com produtos de limpeza é de 2,27%. Em um ano, representa economia de 27,24%, uma boa saída. Os caseiros são mais baratos, tanto pelos insumos, quanto pelo rendimento", atesta o economista André Braz, da Fundação Getúlio Vargas.



A alergista e imunologista Maria Cecília Aguiar, da Policlínica de Botafogo, diz que as composições caseiras apresentam menos cheiro, o que pode ser favorável em alguns casos de alergia, mas que cuidados sempre devem ser adotados. Para ela, o ideal é usar luvas tanto na manipulação de produtos industrializados quanto dos feitos em casa. "Luvas de poliuretano ou borracha são ideais. As cirúrgicas também servem e custam pouco."



Prevenindo crises alérgicas

A rotina de limpeza deve ser modificada nos domicílios de pessoas alérgicas. Para elas, produtos de limpeza devem ter o mínimo possível de perfumes. Em alguns casos, é preciso até eliminar o uso de amaciantes na lavagem de roupas.



Produtos contendo solventes orgânicos ou fortemente perfumados, incluindo ceras e desinfetantes, estão proibidos. A casa do alérgico deve ser limpa, mas não pode "cheirar limpinho". Por serem menos tóxicos em suas composições, os produtos de limpeza caseiros à base de sabão de coco, vinagre, limão, bicarbonato e glicerina ajudam quem precisa enfrentar mofo, poeira e sujeira.



Pano úmido com sabão de coco em vez de espanador e vassoura evita que a poeira se espalhe pelo ar. Móveis devem ser arrastados a cada 15 dias para remoção do pó. Colchões devem ser virados quinzenalmente. Cobertores e mantas precisam de sol a cada semana.



Evite problemas

Ao fabricar produtos caseiros alguns cuidados devem ser adotados, sempre. Use recipientes limpos e armazene sempre as fórmulas em locais seguros, longe do alcance de crianças e animais. Mantenha os produtos sempre fechados e nunca guarde-os próximo a alimentos.



Ao manusear amônia, evite inalar o produto e mantenha-o longe dos olhos, para não causar irritação, como coceira. Lave bem as mãos depois de usar o limão, para evitar queimaduras. Nunca use a substância sob o sol.



Limão e vinagre são substâncias ácidas, mas cumprem papéis diferentes na limpeza. O primeiro, cítrico, é útil para retirar crosta de sujeiras. Já o vinagre, asséptico, tem ação de evitar contaminação por microrganismos (bactérias).



Em vez de combater mofo com naftalina, que afeta fígado e rins, tente usar sachês com flores de lavanda. Não armazene os produtos de limpeza próximo a alimentos. Batata e cenoura, por exemplo, absorvem substâncias como a amônia - considerada volátil porque evapora rapidamente.



O Dia