Doenças e Tratamentos

publicidade
18 de dezembro de 2013 • 08h10 • atualizado às 08h50

Cegueira de César de 'Amor à Vida' pode acontecer na realidade; entenda

Segundo médicos, substâncias tóxicas podem causar danos à retina e ao nervo óptico, o que leva à perda da visão

Depois de ter dificuldades para enxergar, César acorda cego e se desespera, enquanto a mulher comemora
Foto: TV Globo / Divulgação
  • Aline Lacerda
 

A vingança de Aline, personagem interpretada pela atriz Vanessa Giácomo na novela Amor à Vida, da Globonão tem limites. Em busca do dinheiro e da decadência do médico César, vivido por Antonio Fagundes, ela tem colocado uma substância tóxica nas bebidas do marido. Resultado? O ex-presidente do Hospital San Magno acordou cego uma manhã, depois de sentir dificuldades para enxergar.  

Fora das telinhas, as pessoas se perguntam se isso é possível. Pois a resposta é sim.  “Existem várias substâncias tóxicas que podem causar doenças na retina e no nervo óptico, sendo que algumas são reversíveis e outras não”, conta o oftalmologista e professor da Unifesp, Dr. Michel Farah.

Ele explica que o contato destas substâncias prejudica as células do olho, provocando a atrofia do nervo óptico e da retina. A cegueira surgida por envenenamento pode ser notada em pouco tempo, como quando causada por contato com gás tóxico, mas pode levar períodos maiores para ser percebida dependendo da quantidade e tipo de substância administrada. E é também o volume do produto e o espaço de tempo que ele é consumido que determinam se a situação tem cura ou não.

No convívio diário, diversos compostos químicos se fossem consumidos em doses cavalares e exageradamente altas poderiam levar à cegueira, mas, felizmente, as situações como a de César são raríssimas na literatura médica brasileira.

Alguns medicamentos também têm compostos que podem causar prejuízos à visão, mas são acompanhados com devida atenção dos especialistas para evitar qualquer problema aos pacientes. Este é o caso da cloroquina, um composto usado no tratamento de doenças reumáticas, que é tóxico e prejudicial à visão para uma pequena porcentagem dos pacientes. “Sabemos que a partir de uma certa dose e depois de um certo tempo de uso, o paciente precisa ser monitorado e passar por uma série de exames periódicos”, afirma o Dr. Michel Farah.

Sem enxergar, o médico sofre nas mãos de Aline e Ninho
Foto: TV Globo / Divulgação

Quando a substância causadora da cegueira é conhecida, o tratamento fica mais fácil e rápido, aumentando as chances de cura. Mas, assim como César, que ainda não conseguiu descobrir o motivo que o levou a parar de enxergar, a busca pelo o diagnóstico fica mais complicada. “Para diagnosticar o problema usando o exame de sangue, ele precisa ser mais preciso, tem que investigar uma substância específica, porque o exame comum não identifica este composto”, comenta o oftalmologista Dr. Leonardo Nicioli, especialista do hospital Cema.

Mas o exame convencional de sangue pode ser usado para achar sinais indiretos do que pode estar causando a cegueira. É justamente isso que acontecerá nos próximos capítulos da trama das 21h, quando o Dr. Lutero (Ary Fontoura) irá perceber uma alta na taxa de glicemia no exame de César e concluírá que a cegueira pode estar relacionada a algo presente na alimentação do médico. 

Apesar de a cegueira ser a única resposta do personagem ao envenenamento, na maioria das vezes, a substância compromete também outras funções físicas, como a fala, o movimento das pernas e, em geral, o desenvolvimento psicomotor. “Geralmente, é difícil estar relacionado somente ao déficit visual”, explica Dr. Leonardo Nicioli.

 

ENTENDA ALGUMAS CAUSAS DA CEGUEIRA

Apesar dos traumas, acidentes e doenças congênitas, que geralmente se apresentam no nascimento, outras doenças são as maiores responsáveis pelos índices de perda de visão no Brasil. Entenda quais são elas:

- Catarata: a doença é uma opacidade do cristalino, região conhecida como a lente natural do olho. Histórico familiar, uso de corticoides, diabetes, fumo e exposição ao sol são fatores que podem acelerar o surgimento do problema. Felizmente, ele é reversível, podendo ser tratado com sucesso.

- Glaucoma: a doença é caracterizada pela lesão e morte progressiva das células do nervo óptico de maneira lenta, o que dificulta o diagnóstico e torna o quadro assintomático. Geralmente, quando é descoberto já está avançado, o que torna, muitas vezes, a situação irreversível.

- Retinopatia diabética: o quadro observado em pacientes diabéticos causa alterações vasculares e micro hemorragias no olho, o que compromete a visão. O problema é muitas vezes irreversível, mas a prevenção, cuidados específicos e acompanhamento médico são maneiras de garantir melhor tratamento.

- DMRI (Degeneração Macular Relacionada à Idade): comum em idosos, é o resultado de sucessivos prejuízos à retina e, além da idade, a predisposição genética também é outro fator determinante. A prevenção é pouco eficiente, por isso o acompanhamento médico é fundamental para diminuir os casos em que não é possível ter cura.

PREVENÇÃO
Os médicos alertam que cuidar da visão em casa é a melhor saída para  prevenir as doenças nos olhos e, assim como as mulheres realizam o autoexame das mamas, é preciso também checar como está enxergando com um processo bem simples. O Dr. Michel Farah explica o método: bastar fechar um olho com uma mão sem fazer pressão, observar a imagem enxergada pelo olho que ficou descoberto e repetir o processo no outro olho. O ideal é que as imagens estejam bem parecidas e, se perceber alguma anormalidade ou redução da qualidade da visão, deve-se procurar um médico.

 

<a data-cke-saved-href="http://saude.terra.com.br/infograficos/maconha-alcool-crack-drogas/iframe.htm" href="http://saude.terra.com.br/infograficos/maconha-alcool-crack-drogas/iframe.htm">veja o infográfico</a>

 

 

<a data-cke-saved-href="http://saude.terra.com.br/infograficos/maconha-alcool-crack-drogas/iframe.htm" href="http://saude.terra.com.br/infograficos/maconha-alcool-crack-drogas/iframe.htm">veja o infográfico</a>
Terra Terra