Cientistas indicam alimentos que evitam cálculos renais

  • separator
  •  
  • comentários

Quem sofre com cálculos renais sabe que não há nada pior do que uma cólica causada por elas, ou mesmo a dor de expeli-las naturalmente. Como o número de pessoas com o problema tem aumentado significativamente, em teoria por causa do avanço do sobrepeso, pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, deram algumas dicas para se livrar do mal.

 Foto: Getty Images
Alimentos com oxalato, como o chocolate, podem causar pedras nos rins
Foto: Getty Images

Os estudiosos, no entanto, deixaram um alerta àqueles que sofrem com as pedras nos rins: uma vez que teve o problema, há grandes chances de reincidência. Por isso, este é um dos motivos a mais para seguir as dicas dos especialistas.

Fluidos em ordem: as pedras se formam por causa da concentração de alguns minerais na urina, que se transformam em cristais. Aumentar a ingestão de bebidas - em especial de água - torna a urina mais fluida e reduz a concentração destes minerais.

Comer mais cálcio: embora o cálcio seja o maior componente da maioria das pedras nos rins, não se deve evitar sua ingestão. Na verdade, muitas pedras são feitas da combinação de cálcio e oxalato, mas se há bastante cálcio na dieta, ele se liga ao oxalato no intestino, impedindo que a substância vá para urina e forme os cálculos. Boas fontes de cálcio são laticínios desnatados, vegetais folhosos verde escuros e peixes como salmão.

Reconsiderar os suplementos de cálcio: um estudo conduzido pela equipe de enfermaria da universidade descobriu que mulheres na menopausa que tomavam suplementos do mineral tinham 20% mais chances de ter pedras nos rins do que as que não o faziam. Uma das explicações é que o cálcio em pílulas tem um efeito diferente no organismo do que o que vem pela alimentação, já que pela comida, o cálcio chega ao intestino junto do oxalato, interferindo na sua absorção.

Moderar o consumo de sódio: dietas com pouco sódio diminuem a excreção de cálcio e oxalato.

Moderar o consumo de proteínas: elas podem aumentar a excreção de oxalato e cálcio, mas dietas altamente proteicas podem reduzir os níveis de substâncias inibidoras de pedras na urina.

Moderar a ingestão de oxalato: alguns fatores dietéticos podem influenciar diretamente na formação dos cálculos e a alta ingestão de oxalato pode, ocasionalmente, ser um deles. Alimentos ricos na substância são espinafre, chocolate, oleaginosas, beterraba etc.

Terra

compartilhe

publicidade
publicidade