Doenças e Tratamentos

publicidade

Dia de Combate ao Colesterol: veja alimentos bons e ruins

Carne branca é sempre uma boa opção, mas no caso de um frango assado, por exemplo, é preciso tomar cuidado com a pele
Foto: AFP
 

As doenças cardiovasculares são as principais causas de morte no mundo e o fato delas serem silenciosas acaba prejudicando muitos diagnósticos. Um dos principais problemas é gerado pelas altas taxas de colesterol no organismo, que provocam derrame e infarto em casos mais graves. Para conscientizar a todos sobre isso, no dia 8 de agosto, foi instituído o Dia Nacional de Combate ao Colesterol.

Presente em quase todos os alimentos, o colesterol nem sempre é maléfico. "O colesterol se apresenta como um lipídeo, sempre acoplado a lipoproteínas. Conforme a carga de colesterol que carregam, elas podem ser de dois tipos: LDL, conhecido como mau colesterol, e HDL, o famoso bom colesterol", explica o cardiologista João Vicente de Silveira, da Unidade Anália Franco do Hospital São Luiz.

O colesterol possui funções estratégicas no organismo, como servir de matéria-prima para a produção do ácido biliar, mas seu mau consumo pose ser altamente prejudicial ao coração. O colesterol em excesso é depositado pelo organismo na parede dos vasos sanguíneos e é oxidado. Esse acúmulo pode provocar inflamação e até o rompimento das artérias.

A fonte de colesterol em nosso corpo vem basicamente dos alimentos que consumimos. Pensando nisso, o Terra conversou com a nutricionista e especialista em fisiologia do exercício Priscilla Baracat, que fez uma lista de alimentos 'vilões' e outros 'mocinhos', que ajudam ou atrapalham no controle do colesterol. Clique na galeria e veja as dicas da médica para uma dieta saudável.

Terra Terra