2 eventos ao vivo

Dor abdominal é 1º sinal de Parkinson e esclerose múltipla

De acordo com especialista, o intestino e o cérebro participam da mesma química nervosa

22 jun 2014
09h19
atualizado às 10h25
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Foto: Getty Images

Ansiedade muitas vezes pode levar à sensação de “borboletas no estômago”, que costuma desaparecer junto com a sua causa. No entanto, cientistas descobriram que as vias nervosas entre o intestino e o cérebro, responsáveis por esse fenômeno, podem estar ligadas à doenças degenerativas, como Parkinson e esclerose múltipla. As informações são do Daily Mail.

“O intestino e o cérebro participam da mesma química nervosa e têm um diálogo. É por isso que quando você sente o estresse e outras emoções fortes, como o medo, acaba tendo sintomas gastrointestinais”, explicou o consultor de neurogastroenterologia da Universidade College de Londres e do Hospital Nacional de Neurologia.

O estudo publicado no jornal Movement Disorders descobriu que pessoas que sofrem da doença de Parkinson apresentam maior prevalência de uma condição chamada de Supercrescimento Bacteriano do Intestino, quando bactérias inofensivas proliferam em grande número no intestino delgado.

Os sintomas são excesso de gases, inchaço, diarreia e dor abdominal. Ninguém sabe ao certo quantas pessoas sofrem dessa condição, já que ela não é diagnosticada na maioria das vezes ou é confundida com síndrome do intestino irritável.

Pesquisadores sugerem que essas bactérias podem produzir substâncias químicas que afetam os nervos no intestino, passando os danos para o cérebro e resultando em doenças como Parkinson e esclerose múltipla.

Os cientistas esperam que esta descoberta abra caminho para novos tratamentos para ambas as condições incapacitantes.
 

Veja também:

Venezuela: os trabalhadores da saúde com salários de US$ 4 por mês e sem equipamentos de proteção
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade