0

Entenda por que as orelhas dos lutadores ficam deformadas

  • separator
  • 0
  • comentários

Além de apanhar e sair das lutas com muitos hematomas, os atletas que praticam MMA (Mixed Martial Arts) exibem uma certa particularidade estética que, muitas vezes, impressiona quem não está acostumado com o esporte: as orelhas deformadas.

Com pouco mais de um ano de treinos diários, as orelhas dos lutadores poden ganhar o aspecto deformado,segundo especialistas
Com pouco mais de um ano de treinos diários, as orelhas dos lutadores poden ganhar o aspecto deformado,segundo especialistas
Foto: Fernando Borges/AP

De acordo com os especialistas, o trauma contínuo das lutas faz com que as orelhas fiquem dessa forma. Dentro do vocabulário médico, o problema também é conhecido como “pericondrite”, caracterizado pela infecção da cartilagem da orelha.

O cirurgião plástico Alexandre Barbosa, da Clínica de Cirurgia Plástica de São Paulo, afirma que isso ocorre porque com os atritos e esmagamentos constantes sofridos nas orelhas durante treinos e lutas, contra o chão, o braço do adversário, e outros, aparecem hematomas entre a cartilagem e o pericôndrio, tecido que fica entre a pele e a cartilagem e que é responsável pela nutrição da região. “É comum a inflamação naquele espaço em função do trauma. A falta de suprimento sanguíneo pode conduzir a uma necrose que resulta em reação fibrosa severa, ou seja, uma 'nova' cartilagem é construída para preencher aquele espaço lesionado. Cada vez que ocorre a inflamação, um pouco de cartilagem se forma. Assim, esse aspecto se inevitável”, explica.

O problema aparece, em média, depois de um ano de treino diário e, entre os principais esportes causadores está o jiu-jitsu.

Principais danos
O otorrinolaringologista da Beneficência Portuguesa de São Paulo, Dr. Antônio Carlos Cedin, afirma que qualquer esporte que leve a trauma continuo das orelhas pode resultar nesta aparência, mas reforça que o problema não chega a ter relação com uma possível perda auditiva. “O trauma que levaria à perda de audição teria que ou romper o tímpano ou lesar a cadeia ossicular que é uma estrutura responsável pela condução do som até a cóclea no ouvido interno”, acrescenta. No entanto, Alexandre lembra que, além de dolorosa, a “condição deixa a região vulnerável a infecções”.

Proteção e tratamentos
Os especialistas ouvidos indicam o uso de protetores específicos. “Evita quase 100% dos casos, mas não são todos os lutadores que se acostumam com ele”, observa Alexandre.

Ele explica que, para prevenir a inflamação, é preciso que o sangue acumulado após a luta seja drenado o quanto antes. “Caso contrário só restará a cirurgia plástica e, mesmo assim, é muito difícil conseguir recuperar o formato original. Instalado o hematoma, a única maneira de corrigir a lesão é drenar o sangue e colar a cartilagem à membrana”, pontua o profissional.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade