PUBLICIDADE

Especialistas indicam que o Facebook pode gerar transtorno

Publicidade

A rede social mais famosa do mundo tem mudado o comportamento de muitas pessoas. Quem usa frequentemente não apenas o Facebook, mas também o Twitter e outras redes sociais podem desenvolver um transtorno obsessivo compulsivo, conhecido popularmente como TOC. O alerta foi publicado no site do jornal britânico The Sun, que levou em consideração o comportamento das pessoas diante das redes sociais. Para a especialista no assunto Pam Spurr, o TOC é alimentado pela ansiedade e pode ser mais comum em quem já possui algum tipo de tendência ao distúrbio. "O transtorno obsessivo compulsivo é provocado pela ansiedade e as redes sociais como Facebook e Twitter podem tornar estes sujeitos que já possuem o TOC mais obsessivos ainda", disse à publicação.

Exemplos clássicos de TOC são dados por pessoas que realizam a mesma atividade várias vezes, repetidamente, como lavar as mãos, nunca vestir uma roupa de determinada cor ou não levantar da cama com o pé esquerdo, por exemplo. A pessoa que possui o TOC tende a repetir a mesma rotina para se livrar da ansiedade, gerando uma necessidade incontrolável de fazer a mesma ação várias e várias vezes. No caso das redes sociais, o transtorno se desenvolve quando a pessoa sente uma vontade incontrolável de atualizar o perfil ou acompanhar o que as outras pessoas estão publicando.

Quem sofre com este problema provavelmente ficará ansioso ao permanecer algumas horas sem verificar o perfil. Após uma viagem de avião, por exemplo, a primeira coisa que esta pessoa irá fazer, provavelmente, será ligar o celular para checar as últimas atualizações da rede. Além da necessidade de acompanhar as atualizações, existe outro tipo de ansiedade, que é a de fazer comentários que gerem repercussão. Os comentários precisam ser engraçados ou espirituosos para não passar em branco.

Para se proteger deste tipo de TOC, tente diminuir o tempo de permanência online e passe a verificar apenas as atualizações dos amigos mais próximos ou familiares. Para saber se você descarrega a sua ansiedade nas redes sociais é muito simples. Experimente ficar um dia sem atualizar ou verificar o seu perfil, veja o quanto isso lhe fará falta e tire as suas conclusões.

Quem sofre com o transtorno fica angustiado por não verificar o perfil o tempo todo
Quem sofre com o transtorno fica angustiado por não verificar o perfil o tempo todo
Foto: Getty Images
Fonte: Terra
Publicidade