0

Exposição a antibiótico pode gerar obesidade, sugere estudo

22 ago 2012
14h12
atualizado às 14h17
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Nova York descobriram que a exposição a antibióticos pode ter amplas implicações clínicas, afetando desde o metabolismo de nutrientes até o índice obesidade infantil. Esse tipo de produto é utilizado na indústria agrícola desde a década de 1950, mas não para combater a infecção ou outras doenças, e, sim, para aumentar o ganho de peso em bois, porcos, galinhas, perus, entre outros animais.

Segundo estudo, a exposição a antibióticos pode ter amplas implicações clínicas, afetando desde o metabolismo de nutrientes até o índice obesidade infantil
Segundo estudo, a exposição a antibióticos pode ter amplas implicações clínicas, afetando desde o metabolismo de nutrientes até o índice obesidade infantil
Foto: Getty Images

Segundo Ilseung Cho, principal autor do estudo, os antibióticos estão agindo sobre o corpo humano criando esse mesmo efeito. Os pesquisadores trabalham a hipótese de que baixas doses dos medicamentos podem alterar a composição e função das bactérias no intestino. O estudo final, publicado na revista Nature, confirmou a teoria sobre o microbioma intestinal, o termo usado para se referir à comunidade de bactérias que vive no estômago, e levanta novas questões sobre como manipulá-lo pode afetar o metabolismo e doenças do corpo.

Os pesquisadores aplicaram esse tipo de antibióticos em ratos normais e observaram um aumento da massa gorda e do percentual de gordura corporal. Depois de cerca de seis semanas, os ratos que receberam os antibióticos ganharam de 10% a 15% em massa de gordura em relação aos que não tomaram. Os pesquisadores também observaram que a densidade óssea foi significativamente aumentada em camundongos no início do desenvolvimento e que os hormônios específicos relacionados ao metabolismo também foram afetados pela exposição a antibióticos.

"Ao usar antibióticos, descobrimos que ele realmente pode manipular a população de bactérias e alterar a forma como metabolizamos certos nutrientes", disse Cho, professor assistente de medicina e diretor do programa associado da Divisão de Gastroenterologia da Faculdade de Medicina. "Em última análise, nós fomos capazes de afetar a composição corporal e o desenvolvimento em ratos jovens, alterando seu microbioma intestinal através desse tipo exposição", explicou.

Cho acrescentou ainda que a comunidade científica está apenas começando a compreender o quão complexo é o microbioma e como isso afeta a saúde e a doença. Com uma melhor compreensão sobre essas interações, ele e seus colegas acreditam que a descoberta tem o potencial de afetar uma grande variedade de condições, que vão da obesidade infantil à síndrome metabólica em adultos.

Descoberto no início do século 20, os antibióticos passaram a ter seu uso generalizado após a Segunda Guerra Mundial, com substanciais benefícios para a saúde pública. No entanto, desde então, sua aplicação tem aumentado drasticamente, chegando ao uso de pelo menos um antibiótico por ano por criança nos Estados Unidos. No entanto, há uma preocupação crescente de que essa exposição possa ter consequências a longo prazo, como revela essa recente pesquisa focada nos efeitos dos antibióticos sobre o desenvolvimento do corpo humano.

"O aumento da obesidade em todo o mundo coincide com o uso generalizado de antibióticos e os nossos estudos fornecem uma ligação experimental. É possível que a exposição precoce de crianças aos antibióticos potencialize a obesidade na vida adulta", diz Martin J. Blaser, professor de medicina da Universidade de Nova York. Porém, segundo ele, ainda são necessários mais estudos que comprovem melhor essa teoria.

Veja também:

De andador, veterano de guerra de 99 anos arrecada milhões para saúde pública britânica
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade