0

Fumar pode piorar a ressaca, diz estudo

  • separator
  • comentários

Pesquisadores pediram a 113 estudantes norte-americanos para manterem um diário durante oito semanas sobre o consumo e hábito de fumar e os sintomas da ressaca. Aqueles que beberam muito - cerca de seis latas de cerveja por hora - e fumaram, apresentaram uma ressaca mais forte. As conclusões do estudo foram relatadas no Journal of Studies on Alcohol and Drugs e publicadas pela BBC.

<span style="color: rgb(93, 88, 80); font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; line-height: 14px;">O álcool e o tabaco interagem com receptores do cérebro</span>
O álcool e o tabaco interagem com receptores do cérebro
Foto: Getty Images

Confira os rastros do cigarro no seu corpo

Um dos autores do estudo, Dr. Damaris Rohsenow, do Centre for Alcohol and Addiction Studies at Brown University disse que essa conclusão aumenta a probabilidade de que existe um efeito direto do tabagismo no álcool.

Um porta-voz da instituição Action on Addiction chamou atenção para novas pesquisas dizendo que a interação entre o álcool e o tabagismo "é complexa". "Chegamos a conclusões com pesquisas baseadas em evidências em todas as áreas e que podem ser usadas para ajudar com o desenvolvimento de campanhas preventivas, principalmente para os jovens que, muitas vezes, experimentam o álcool, drogas e cigarros na sua adolescência", disse. "Esperamos que essa possibilidade de agravamento de ressaca por conta do tabagismo ajude-os a diminuir fumar e beber", acrescentou.

Medidas preventivas
Os alunos da universidade dos EUA informaram sobre o número de drinques consumidos, número de cigarros fumados e sintomas de ressaca, que incluiu o cansaço, dor de cabeça, náuseas e dificuldade em se concentrar.

Com isso, os pesquisadores estimaram a concentração de álcool no sangue nos diferentes sexos, levando em conta o peso da pessoa e o período em que o estudante consumiu álcool.

Depois de analisar os resultados, eles descobriram que fumar mais no dia anterior do consumo de álcool também aumentou a presença e a gravidade da ressaca no dia seguinte.

Amanda Sandford, gerente de pesquisa da Action on Smoking and Health disse que já que o álcool e o tabaco interagem com receptores do cérebro não é tão surpreendente que fumar aumente o risco de uma ressaca em pessoas que consomem ambas as substâncias.

Andrew McNeill, do Alcohol Studies afirmou que não há solução para evitar a ressaca, mas sugere: "não beba demais, não fique desidratado e evite as bebidas mais escuras, com maior potencial de ressaca."

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade