0

Mulheres vítimas de infarto correm mais risco de morte que homens

  • separator
  • 0
  • comentários

Mulheres que sofrem ataques cardíacos têm duas vezes mais chances de morrer que os homens na mesma condição. Isso porque elas demoram mais para chamar a ambulância e não são tratadas de forma tão eficaz pelos médicos, de acordo com um estudo. As informações são do Daily Mail.
 

As doenças cardíacas e ataques do coração são mais comuns em homens, o que leva alguns médicos a acreditarem que as mulheres raramente sofrem do problema
As doenças cardíacas e ataques do coração são mais comuns em homens, o que leva alguns médicos a acreditarem que as mulheres raramente sofrem do problema
Foto: Getty Images
As doenças cardíacas e ataques do coração são mais comuns em homens, o que leva alguns médicos a acreditarem que as mulheres raramente sofrem do problema.
 
O estudo analisou 5 mil pessoas com histórico de infarto, entre homens com idade média de 61 anos e mulheres com idade média de 69. Dos participantes, as mulheres demoram em média uma hora para pedir ajuda médica, comparado a 44 minutos entre os homens.
 
Por esses motivos, o estudo realizado na Grã Bretanha e divulgado na Care Congress 2012, em Istambul, mostrou que as mulheres têm duas vezes mais probabilidade de morrer de ataque cardíaco. Além disso, as que sobrevivem, permanecem mais tempo no hospital e apresentam mais complicações.
 
"Estes resultados sugerem que as mulheres precisam ser mais vigilantes com dores no peito e pedir ajuda médica rapidamente para reduzir o tempo de isquemia (duração em que o músculo cardíaco é privado de oxigênio). As mulheres podem demorar mais para chamar uma ambulância quando têm dores no peito porque não acreditam que pode ser um infarto do miocárdio (ataque cardíaco). A maioria das mulheres acredita que esse é um problema masculino”, alerta Guillaume Leurent, do Centro Hospitalar Universitário de Rennes, na França.
 
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade