0

Novas diretrizes reduzem em 31% número de pessoas com autismo

28 fev 2014
16h12
  • separator
  • 0
  • comentários

As novas diretrizes de diagnóstico do transtorno do espectro do autismo, divulgadas em maio do ano passado pela Associação Psiquiátrica Americana, podem reduzir em 31% o número de pacientes com a condição, segundo pesquisa da Escola de Enfermagem da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos. Especialistas afirmam que as mudanças podem deixar milhares de crianças sem diagnóstico, ou seja, sem suporte educacional e apoio social. Os dados são do jornal Daily Mail.

Foto: Getty Images

O velho manual incluía três subgrupos na ampla definição de transtorno do espectro do autismo: transtorno autista, transtorno de Asperger e transtorno invasivo do desenvolvimento. A revisão americana elimina esses subgrupos, estabelecendo um leque mais limitado de critérios para o diagnóstico de autismo. No entanto, inclui uma nova categoria, chamada de distúrbio de comunicação social, para diagnosticar pessoas com dificuldades de interação sem outros atributos associados ao autismo.

Ao usar o novo manual, houve uma queda de 22% no número de pessoas diagnosticadas com transtorno autista. Entre as com transtorno invasivo do desenvolvimento, a redução foi de 70%. No entanto, não houve declínio notável no número de pessoas com transtorno de Asperger.

<a data-cke-saved-href="http://saude.terra.com.br/infograficos/duvidas-ansiedade/" href="http://saude.terra.com.br/infograficos/duvidas-ansiedade/">Você é ansioso? Confira o que sabe sobre a doença em 17 perguntas</a>
Fonte: Ponto a Ponto Ideias Ponto a Ponto Ideias
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade