Doenças e Tratamentos

publicidade
19 de setembro de 2012 • 20h49 • atualizado em 19 de Setembro de 2012 às 21h18

Substância presente em embalagens causa obesidade em crianças

A pesquisa supõe que a obesidade infantil esteja relacionada aos altos índices de bisfenol nas embalgens dos alimentos consumidos pelas crianças
Foto: Getty Images
 

O bisfenol A, uma substância química encontrada em mamadeiras, embalagens de alimentos e até mesmo em facas e garfos, pode contribuir para que as crianças tornem-se obesas. Uma pesquisa feita pela Escola de Medicina de Nova York mostrou que os jovens expostos a níveis elevados da substância têm duas vezes mais chances de desenvolver um quadro de sobrepeso. As informações são do Daily Mail.

Os cientistas acreditam que o bisfenol A interfere na forma como o corpo processa os hormônios. E isso perturbaria o metabolismo e desarranjaria até mesmo a queima e estocagem de gordura. Durante a pesquisa, foram analisadas 2.800 pessoas com idades entre 6 e 19 anos. Os cientistas mediram a quantidade de bisfenol A presente na urina e cruzaram o dado com a massa corporal das crianças. Com isso, foi concluído que os indivíduos expostos a níveis mais altos da substância tinham duas vezes mais chances de apresentar sobrepeso.

Os pesquisadores afirmam que o elemento está em todo o lugar e quase 93% da população americana apresenta vestígios dele na urina. “Em estudos experimentais, foi mostrado que a  exposição ao bisfenol A poderia interromper múltiplos mecanismos metabólicos, o que contribuiria para o aumento da obesidade”, defende Leonardo Trasande, um dos líderes da pesquisa.

Terra Terra