Doenças e Tratamentos

publicidade

Veja como controlar os sintomas da "Doença de Movimento"

A 'Doença do Movimento' se caracteriza por mal estar, náuseas, vômitos, dor de cabeça, sudorese e tontura durante uma viagem de carro, barco ou avião
Foto: Getty Images
 

Quem nunca viajou e teve a ruim sensação de mal-estar durante a viagem? Isso ocosionalmente ocorre com inúmeras pessoas durante passeios longos ou até mesmo curtos em diferentes tipos de transportes. No entanto, há quem ache que seja obrigada a conviver com essa doença chamada Doença do Movimento.

A "Doença do Movimento" se caracteriza por mal-estar, náuseas, vômitos, dor de cabeça, sudorese e tontura durante uma viagem de carro, barco ou avião. A doença é mais frequente em crianças entre 2 a 12 anos e mulheres, rara em idosos e dificilmente acomete o motorista, que tem a atenção voltada para a estrada. É o que explica Jaime Rocha, infectologista e especialista em Medicina do Viajante do Bronstein Medicina Diagnóstica.

De acordo com o médico, o distúrbio é causado por uma resposta normal a um estímulo anormal, ou seja, o cérebro entra em conflito pelos diversos estímulos visuais e sonoros que recebe ao mesmo tempo. "É como se ficasse confuso e não conseguisse processar as informações", explica.

O médico orienta que existem medicações para evitar ou minimizar os sintomas, que devem ser ingeridas meia hora antes da viagem. Porém, têm o inconveniente de causar sonolência em muitos indivíduos e, portanto, devem ser utilizadas de acordo com orientação médica. "É importante ressaltar que apenas uma consulta com um especialista poderá estabelecer com maior precisão todos os cuidados necessários para cada destino e cada viajante", reforça.

As principais medidas preventivas que podem ser realizadas para amenizar ou evitar estes sintomas são:

- não ler durante a viagem;
- manter a visão focada em um ponto no horizonte;
- não viajar olhando para os lados;
- manter os olhos fechados ou deitar;
- procurar local adequado para sentar onde os estímulos sejam menores como frente do carro, banco do meio no ônibus, meio do barco ou sobre as asas do avião;
- comer pouco antes da viagem;
- evitar refrigerantes, bebidas estimulantes ou alcoólicas;
- evitar fumar durante a viagem;
- quando viajar de carro, parar por alguns minutos até os sintomas desaparecerem ou abrir a janela para aumentar a ventilação.

O Dia