1 evento ao vivo

Libido, contração e dor: desvende mitos sobre sexo na gestação

25 abr 2013
07h09
atualizado em 26/4/2013 às 09h10
  • separator
  • 0
  • comentários

Passada a euforia inicial com a descoberta da gravidez, dúvidas passam a fazer parte do dia a dia dos casais, que desejam levar os noves meses com muita tranquilidade. Questionamento comum, principalmente entre os pais de primeira viagem, a prática sexual é liberada durante a gestação, pois não interfere no desenvolvimento do bebê.

Contudo é preciso agir com cautela e verificar, por meio de exames médicos, se a gravidez não apresenta algum tipo de risco para a mamãe ou para o bebê. Com a saúde em dia, os parceiros podem deixar de lado todo o folclore em torno do assunto. E para aproveitar o momento sem medo, confira, a seguir, respostas para as principais dúvidas relacionadas a sexo na gestação.

O ato sexual machuca o bebê
Mito: de maneira alguma o ato sexual prejudica o bebê, pois com a penetração, o homem acessa apenas o canal vaginal e não o útero, que é onde está o bebê. Além disso, a prática estimula a intimidade entre o casal e provoca a sensação de bem-estar.

Se houver sangramento no início da gravidez, o sexo deve ser evitado
Verdade
: se ocorrer sangramento, as relações devem ser suspensas até que a causa seja determinada. “Nas gestações com risco de aborto natural, normalmente, existe alguma área de descolamento da placenta e a relação sexual pode colaborar para o seu aumento”, explica Edilson Ogeda, ginecologista e obstetra do Hospital Samaritano de São Paulo.

Os espasmos provocados pelo orgasmo podem antecipar o parto
Mito
: no período final da gestação, a relação pode causa contrações, mas não representa empecilho para mulheres que não correm o risco de um parto prematuro e não têm o colo do útero dilatado. A prática inclusive é bem-vinda, pois com ela, o organismo o libera o hormônio ocitocina, responsável pelo retraimento dos músculos, e já prepara o corpo para o nascimento da criança.

Se há risco de parto prematuro, a relação sexual é contraindicada
Verdade
: a futura mamãe que tem alguma condição clínica que favorece a prematuridade deve manter-se em repouso na gestação e permanecer em abstinência sexual para que nenhuma possibilidade de contração uterina ajude a desencadear ou agravar o problema.

Manter relações até as últimas semanas de gestação estimula o parto
Mito
: numa gestação saudável, pode-se ter relação sexual em qualquer período, desde que a grávida continue disposta e sinta-se confortável com o ato.

A libido pode variar com o passar dos meses?
Verdade
: dependendo da fase, as dores lombares ou no baixo ventre, assim como desconfortos com inchaço e falta de ar, podem diminuir a libido. A solução para isso está nas preliminares ou em posições nas quais a barriga não atrapalhe.

Fonte: Agência Hélice Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade