publicidade

Mulheres sem apêndice têm mais chances de engravidar, diz estudo

Novo estudo vai contra pesquisas anteriores, que ligavam a pendicectomia com a infertilidade
Foto: Getty Images
 

Mulheres que retiram o apêndice têm mais chances de engravidar, de acordo com especialistas. De acordo com um estudo publicado no jornal Fertility and Sterility, divulgado nesta quarta-feira (04) pelo jornal britânico Daily Mail, isso vai contra a ideia de que este tipo de operação poderia diminuir as chances de gravidez.

O procedimento geralmente é a opção para casos fatais de apendicite. Pesquisadoress da Dundee University analisaram o maior banco de dados de registros médicos do mundo, o UK General Practice Research Database.

Eles descobriram que entre as mais de 76 mil mulheres que se submeteram à cirurgia do apêndice, 39% tiveram a primeira gravidez em um período de 10 anos. A taxa das mulheres que não passaram pelo procedimento foi de 28%. A diferença se manteve depois de serem considerados fatores como idade, número de hospitalizações anteriores e controle de natalidade.

Os especialistas afirmam que os resultados pedem mais estudos para identificar o que as mulheres que retiraram o apêndice têm de "especial". Sami Shimi, cirurgião envolvido na pesquisa, ressaltou que as mulheres não devem se apressar para fazer a cirurigia e ver suas chances de gravidez aumentarem. "Mas os resultaodos mostram que as mulheres que precisam da cirurgia não devem se preocupar com problemas de fertilidade. Os medos relacionados à infertilidade depois da apendicectomia ão infundados".

O cirurgião afirmou ainda que a iniciativa para se fazer um grande estudo acerca do tema se originou dos inúmeros relatos de pacientes sobre o medo da cirurgia e da possível infertilidade.

Terra