publicidade

Café da manhã: saiba os melhores alimentos para essa refeição

Segundo especialistas, o café da manhã pode equilibrar a alimentação como um todo ao longo do dia
Foto: Getty Images
 
Danielle Barg

Trânsito, sono, indisposição - são muitos os obstáculos que separam uma pessoa da mesa do café da manhã. Mas enquanto muita gente não dá importância para este momento do dia, os especialistas reforçam que a alimentação adequada ao amanhecer influencia a saúde como um todo, a disposição e até a relação com os quilinhos a mais que tanto incomodam.

De acordo com a nutricionista Paula Fernandes Castilho, da Sabor Integral Consultoria em Nutrição, a refeição adequada da manhã pode ajudar na prevenção contra a obesidade. "Estudos comprovam que pessoas que não tomam o café da manhã ou somente tomam um café preto ao acordarem tem 10% mais chances de ganho de peso, pois o organismo fica com deficiência de nutrientes", observa.

Para a nutricionista Livia Hasegawa, a tese faz sentido. "Quanto mais tempo ficamos sem comer, acumulamos nossa fome para a refeição seguinte, o que faz com que o consumo aumente. E o pior: a fome é descontrolada, acabamos sempre exagerando ou comendo a mais do que realmente precisamos", ressalta.

Por ser a primeira refeição do dia após o longo período de jejum durante o sono, o café da manhã tem uma importância muito grande para a alimentação como um todo. "Se falta alimento neste horário, o organismo já está com suas reservas de energia baixas e começa a utilizar massa muscular. Ou seja, há perda de massa muscular e consequente flacidez, por exemplo", completa Livia.

Ela explica que o fato de não comer pode também aumentar o nível de cortisol, "substância capaz de fazer a 'quebra' dos músculos e estimular o ganho de gordura, ou seja, nada bom para o nosso organismo", afirma a especialista.

Erros mais comuns
Muita gente reclama do fato de simplesmente não sentir fome de manhã. Mas segundo explica a nutricionista Helena Seibert, o hábito faz com que o corpo acabe usando outras fontes de energia para realizar suas atividades. "Uma pessoa que não se alimenta pela manhã corretamente pode ficar a manhã inteira sonolenta e com mau humor, por exemplo", aponta.

Problemas como indisposição, cansaço, alteração do humor, retardo no raciocínio, fraqueza e desmaios também estão associados a ausência de alimentação neste horário.

Helena reforça que o erro mais frequente de quem não consegue se alimentar de manhã é acabar comendo demais na próxima refeição. "A pessoa acredita que por não ter tomado café da manhã pode compensar no almoço e acaba comendo demais. Outro erro frequente é ficar beliscando ao longo da manhã. É sempre preferível que a pessoa coma em pequenas quantidades várias vezes por dia, porém em horários determinados."

Sendo assim, o melhor a se fazer é adquirir o hábito. "O ideal é fazer a primeira refeição assim que acordar, nem que seja com um suco de fruta ou de soja, mas algo que reabasteça o organismo", indica Paula. Para quem não consegue comer imediatamente depois de se levantar, a nutricionista Livia indica que a refeição seja feita pelo menos uma hora após o despertar.

Frutas
De acordo com Helena, qualquer fruta pode ser ingerida no café da manhã, desde que seja consumida naturalmente "e não com alguma guloseima junto". A nutricionista Livia ressalta que vale variar as frutas, para diversificar os nutrientes. Ela completa: "uma fruta que é bem legal é o abacate, que muitas pessoas têm preconceito, mas é ótimo par reduzir o cortisol - mas consumir sem açúcar".

Sucos
"Sucos naturais ou de polpa sem açúcar, esqueça os de caixinha, eles contêm muito açúcar, com exceção aos de soja", indica Paula. A nutricionista Helena também reforça que os sucos naturais devem ser feitos na hora, para que as vitaminas sejam melhor aproveitadas.

Derivados do leite
As especialistas recomendam três porções diárias de derivados do leite. Sendo assim, no café manhã pode ser consumida uma porção, de preferência, tudo com menor teor de gordura possível.

Cafezinho preto
Para quem não abre mão do cafezinho preto pela manhã, as nutricionistas avisam que uma xícara é uma quantidade tolerável, mas é preciso ficar de olho na quantidade de açúcar ingerida junto com o líquido.

Pães
Se o objetivo for perda de peso, a nutricionista Paula indica: "evite os com muitas sementes e fibras, pois normalmente esses tem mais calorias do que o normal. Prefira os lights integrais".

Frios
Para quem adora rechear os pães com frios variados, um aviso: é preciso moderação. "O consumo de frios deve ser controlado, deve acontecer somente umas duas vezes por semana. Deve-se escolher aqueles com menor quantidade de gordura, mas mesmo com estes é preciso cuidado, pois geralmente são ricos em sódio", explica Helena.

Livia concorda e enfatiza que os frios são ricos em corantes e conservantes. "Prefira os mais magros como peito de peru, queijos tipo ricota ou cottage".

Cereais
Como são ricos em fibras, os cereais são opções inteligentes na opinião das especialistas. "Granola, linhaça, aveia, quinta e amaranto, duas colhes de sopa por dia", sugere Paula.

Chás
A nutricionista Livia indica os chás como boas alternativas, especialmente para quem tem alguma disfunção, mas sempre sem açúcar. Ela dá alguns exemplos: "chá verde como antioxidante, chá de hibisco como diurético, chá de hortelã para digestão, etc. Mas é importante que sempre quando for tomar algum chá como forma de tratamento, tenha a indicação de um nutricionista ou médico", explica.

Café da manhã completo
Anote as dicas da nutricionista Paula para um café da manhã completo, que pode ser adequado de acordo com as suas preferências.

- 1 copo de leite semi ou desnatado, ou um copo de iogurte, ou um copo de suco de soja, ou oq copo de suco natural sem açúcar
- Duas fatias de pão integral, ou quatro torradas integrais, ou seis mínimo cookies integrais
- Uma colher de sopa de queijo cottage, ou uma colher de sopa de ricota, ou duas fatias de queijo branco
- Uma fruta de sua escolha com uma colher de sopa de granola ou linhaça sem açúcar.

Terra