publicidade
12 de maio de 2009 • 15h17

Rico em nutrientes, abacate ajuda no combate ao colesterol

O abacate é rico em proteínas, vitaminas, ferro e cálcio
Foto: Getty Images
 

Ingrediente principal de pratos típicos, como o mexicano guacamole, o abacate ganhou fama e foi catapultado da dieta por ser uma fonte rica em calorias - dado sua alta taxa de gordura. Mas, apesar de ocupar cadeira cativa no grupo dos vilões da boa forma, o fruto não deve ser descartado da alimentação. Isso porque ele é rico em proteínas e vitaminas, além de facilitar a digestão, combater o colesterol e a prisão de ventre e ajudar na prevenção e no tratamento de uma série de doenças.



» vc repórter: mande fotos
e notícias

» Chat: tecle sobre o assunto

Rico em ácidos graxos e de nutrientes fitoquímicos - a exemplo do beta-sitosterol -, o abacate é um forte aliado no combate ao colesterol. Sua gordura, que age como antioxidante, reduz as taxas do LDL (o colesterol tido como "ruim"), e ajuda a aumentar os níveis do HDL, considerando o colesterol "bom". É que ele protege as artérias, uma vez que reduz a pressão arterial e dilata os vasos sanguíneos.



"O abacate é uma das frutas mais nutritivas que existe. Ele tem, por exemplo, 485mg de potássio em 100g, uma quantidade superior à encontrada na banana", comenta o médico Edson Credídio. Doutorando pela Unicamp e um dos principais pesquisadores do abacate no País, Credídio afirma que o fruto é rico em vitaminas, fósforo, cálcio e ferro. Outra característica importante é a presença fitoquímicos, como o beta-sitosterol, que contribui no combate ao câncer e à diminuição do tamanho da próstata. "Ele tem ainda luteína, que atua contra a degeneração macula, problemas cardíacos e câncer de próstata", comenta a nutricionista Silvia Casares Ulian.



Mas não se empolge. A regra da moderação é aplicável ao fruto e deve ser seguida à risca se você não quer ter problemas com a balança, já que cada 100g tem, em média, 160 calorias (o mesmo que 30g de um bom chocolate ao leite).



E não são apenas as qualidades do abacate que começam a atrair as atenções para o fruto. A falta de nutrientes também tem tido o mesmo efeito. Por ser pobre em açúcares e amido, por exemplo, o alimento é recomendável aos diabéticos. Uma das receitas mais saudáveis do alimento é ainda uma das mais práticas de se fazer. Basta misturar polpa, sal, um pouco de alho e cheiro verde e passar tudo sobre uma fatia de pão."No Brasil, no entanto, o abacate é muito consumido batido com leite frio ou morno", relembra o médico.



Se o sabor do abacate não lhe apetece, há ainda a opção de tirar proveito do coração do fruto. Segundo a nutricionista Silvia, moído e queimado, o caroço auxilia no tratamento de problemas renais e doenças do aparelho reprodutor feminino. Já as folhas, usadas no preparo de bebidas como os chás, podem combater infecções de garganta, tosse, rouquidão e estomatite.



Conheça usos do abacate no combate à doenças:

-

Afrodisíaco

: segundo a tradição popular a polpa do abacate tem poderes afrodisíacos. O macerado dos caroços preparado com vinho branco, como seu extrato fluído, são considerados como bons afrodisíacos.



-

Bronquite:

a presença de anetol, estragol e cariofileno podem estar relacionadas com a melhora do quadro clinico pulmonar.



-

Colesterol:

o ácido graxo monoinsaturado presente no abacate eleva o colesterol HDL, que também regulariza os níveis de colesterolemia. A lecitina do abacate possui substâncias essenciais ao bom funcionamento do organismo, que evitam obstruções nas paredes dos vasos e artérias.



-

Diarréia:

O caroço do abacate tostado e moído pode combater a diarréia pela presença de compostos funcionais como: fitato, fito-hemaglutinina, alcalóides, compostos fenólicos e taninos condensados.



-

Flatulência:

a presença de fibras presentes no abacate regularizam o trânsito do intestino por ativar os movimentos peristálticos. Já o óleo monoinsaturado auxilia na mucosa do intestino e, consequentemente, reduz a flatulência.



-

Menstruação:

a presença de vitamina B6 auxilina na tensão pré-menstrual. A vitamina E, por sua vez, melhora os sintomas desagradáveis da menstruação.



-

Reumatismo:

As substâncias testerol e lecitina ajudam no tratamento das artroses, reumatismo e gota. A melhora do reumatismo deve ocorrer devido à presença das vitaminas A, D, E, K e complexo B, aminoácidos, esteróis, dopamina, lecitina, compostos fenólicos, carotenóides, flavonóides, entre outros.



-

Verminoses:

o chá das folhas ou o pó do caroço torrado e moído acabam rapidamente com a diarréia provocada por verminoses e parasitas intestinais, além de eliminar tênia e outros vermes intestinais.



Tabela nutricional do abacate

-

(por porção de 100g)

Calorias - 160kcal


Proteínas - 2g


Gordura vegetal - 14,6g


Cálcio - 12mg


Ferro - 0,55mg


Potássio - 485mg


Sódio - 7mg


Vitamina C - 10mg


Lipídeos - 13,7g




Você sabia?

- Ao contrário dos demais frutos, o abacate só começa a amadurecer depois de colhido. Já desenvolvida, a fruta aguenta até seis meses no pé. Mas, uma vez colhida, em poucos dias ela já começa a estragar.



- Quando nutricionistas afirmam que a fruta é rica em nutrientes, eles querem mesmo é dizer que o abacate tem mais proteínas do que qualquer outra fruta. Isso significa que em cada 100g do fruto, há 2g de proteínas.



- Engana-se quem pensa que o abacate aumenta o colesterol. Segundo o médico Edson Credídio ele contém ácidos graxos e gordura mono e poliinsaturada, gorduras estas que ajudam a reduzir o colesterol e os triglicerídeos. Além disso, o colesterol só pode ser encontrado no reino animal, como nas carnes vermelhas.



- O abacate surgiu no México entre 7000 e 5000 a.C. - até hoje o pais é responsável por um terço da produção mundial. Seu período de safra vai de fevereiro a agosto.



Redação Terra