Nutrição

publicidade

Wanessa perde 11 kg pós-gravidez com dieta da proteína

Wanessa cortou todo o carboidrato da alimentação, mas tem o acompanhamento de um nutricionista para não ter prejuízos na saúde ou na amamentação
Foto: Léo Pinheiro / Terra

Pães e massas são algumas das tentações que Wanessa vem resistindo desde que deu a luz ao seu primeiro filho, o pequeno José Marcus, fruto do seu relacionamento com o empresário Marcos Buaiz. Mas o sacrifício tem um objetivo. Adepta da dieta da proteína, que exclui todo o carboidrato da alimentação, ela já eliminou 11 dos 17 quilos ganhos durante a gestação.

A restrição alimentar, aliada à volta aos palcos, foi o segredo para retomar a antiga forma. “Eu voltei a dançar e ensaiar bastante para os shows, e é realmente uma perda de peso absurda. São ensaios puxados, de quatro horas, às vezes fico duas horas dançando direto”, contou.

Apesar de estar de bem com o espelho, Wanessa contou que não é fácil ceder às tentações. “Gosto de massa, macarrão, pão. Cortei todo o carboidrato, foi bem difícil. Essa dieta você não pode fazer por muito tempo e eu tenho uma nutricionista me acompanhando, porque estou amamentando”, ressaltou, explicando que por ser uma dieta muito restritiva, a profissional acompanha passo a passo para que a saúde não seja comprometida nem tampouco a alimentação do bebê.

Durante esta primeira etapa, ela geralmente come no café da manhã uma omelete de claras, com peito de peru, às vezes acompanhado de iogurte e queijo branco. O prato do almoço varia entre peixe, ovo. O arroz também é vetado, além dos legumes, que são incluídos gradativamente na rotina. “Você não passa fome não. Faço refeições de três em três horas. Lanchinhos, iogurte, queijos magros . Mas é difícil porque a tentação é muito grande”, contou, ressaltando que, para ela, o mais difícil é ficar sem doce e chocolate.

Wanessa disse ainda que, por ter ficado parada durante a gravidez, a volta à malhação também foi um processo complicado. “Meu corpo sentiu muito. Quando voltei a malhar eu senti como se eu nunca tivesse malhado na vida. Mas agora já comecei a correr e já dá pra sentir a diferença”, orgulhou-se.

Dieta da proteína é polêmica; entenda
O dia-a-dia de uma celebridade, que é acompanhada de perto por um bom nutricionista e tem uma rotina de alimentação e malhação bem organizada, é bem diferente de quem leva uma vida normal, alerta a nutricionista Beatriz Botequio, da Equilibrium Consultoria. “A exclusão de um nutriente de um cardápio, como o carboidrato, não é a recomendação de muitos nutricionistas”, pontua.

Ela alerta que, especialmente durante a amamentação, os cuidados com uma dieta diversificada devem ser redobrados. “O carboidrato é extremamente importante para a produção do leite materno. O ideal é fazer uma alimentação equilibrada e aproveitar o gasto calórico que a amamentação traz, que chega a 300 a 350 calorias a mais do que a mulher gastaria normalmente”, afirma.

A especialista explica que o carboidrato é importante porque fornece energia imediata para o corpo em forma de glicose, e, na ausência dele, o corpo passa a queimar o estoque que ainda resta no corpo, que pode estar concentrado nos músculos e no fígado. “O cérebro começa a ter dificuldade funcionar na ausência de glicose, podendo causar falta de energia, fadiga, cansaço, dificuldade de concentração e irritabilidade, porque o carboidrato é muito importante para formar o hormônio do prazer e do bem estar que é a serotonina”. Beatriz também afirma que a atividade física pode ser comprometida, uma vez que a ausência deste nutriente na alimentação prejudica a formação dos músculos e da massa magra.

Se a dieta for seguida a longo prazo, pode trazer problemas mais sérios na parte cognitiva, além da diminuição do metabolismo. “Quando fazemos restrições muito severas, mexemos com o metabolismo, pois o corpo passa a estocar este carboidrato. Além disso, não deixamos o organismo acostumar com essa diminuição drástica de calorias, então, quando voltamos a comer normalmente, o ganho de peso pode ser muito mais rápido”, explica.

Ela indica, para quem busca uma reeducação alimentar, uma dieta balanceada, que considere o consumo de carboidrato, proteína e gordura. “Prefira sempre o carboidrato na versão integral, que resulta em uma absorção mais lenta de açúcar, além das proteínas menos gordurosas”, enfatiza.

 De acordo com Beatriz, dietas muito restritivas devem ser evitadas. “O artista trabalha com imagem, isso pra ele é o foco, é a vida dele. As pessoas ‘normais’ buscam o bem estar. Alimento não tem só a função de fornecer nutrientes, também é um prazer que está envolvido nas questões sociais”, afirma.  

 

Terra