30% da população tem mau hálito; veja como eliminá-lo

8 jul 2013
07h08
atualizado às 07h08

Segundo a Associação Brasileira de Halitose (ABHA), cerca de 30% da população sofre com o mau hálito. Em 90% dos casos, a origem do problema está na boca, causada, normalmente, pela higiene mal feita.

Uma das maneiras de eliminar o problema ou se prevenir dele é fazer uma correta higienização da boca
Uma das maneiras de eliminar o problema ou se prevenir dele é fazer uma correta higienização da boca
Foto: Shutterstock

“Algumas bactérias que se acumulam na boca produzem moléculas chamadas ‘odorivetores’, que exalam o odor desagradável característico da halitose”, afirma a professora Olinda Tarzia, pesquisadora do Departamento de Bioquímica da Faculdade de Odontologia de Bauru da USP e consultora do Centro de Excelência no Diagnostico e Tratamento da Halitose (CETH).  

Uma das maneiras de eliminar o problema ou se prevenir dele é fazer uma correta higienização da boca. O CETH – que surgiu com um estudo de mais de 20 anos sobre o tema descobriu um agente químico eficaz na eliminação das bactérias envolvidas na halitose. O dióxido de cloro é um antibacteriano altamente eficaz na prevenção e combate a infecções bucais e na eliminação dos odores causados pela halitose. “O agente químico impede a proliferação dos micro-organismos, mas ele só é eficiente se a higienização for completa”, diz o cirurgião-dentista Ruy Francisco de Oliveira, diretor do CETH.

Confira 5 dicas para eliminar o mau hálito:
1º passo - use o fio dental para retirar os resíduos que ajudam a formar a placa bacteriana que ficaram presos entre os dentes e a gengiva. Enrole aproximadamente 40 centímetros do fio ao redor de cada dedo médio, deixando uns dez centímetros entre os dedos. Segurando o fio dental entre o polegar e indicador das duas mãos, deslize-o levemente para cima e para baixo. Passe cuidadosamente o fio ao redor da base de cada dente, ultrapassando a linha de junção do dente com a gengiva. Nunca force o fio contra a gengiva, pois ele pode cortar ou machucar o tecido gengival. Utilize uma parte nova do pedaço de fio dental para cada dente a ser limpo. 

2º passo – use o equivalente a um caroço de feijão de creme dental. Segure a escova em um ângulo de 45 graus e escove bem os dentes por, no mínimo, dois minutos. Faça movimentos circulares, suaves e curtos que vão da gengiva à ponta dos dentes. Depois escove a face voltada para a bochecha e a face interna dos dentes. E por fim, passe a escova na superfície do dente usada para mastigar.

3º passo – utilize um limpador lingual para retirar a saburra lingual. Inicie a limpeza na parte direita da língua, coloque o raspador no fundo e arraste a massa de células, bactérias e muco até a ponta. Repita esse movimento por 20 vezes, de forma delicada para não causar traumas nas papilas ovaladas que existem para proteger essa região do organismo. Repita o mesmo procedimento no lado esquerdo e depois no centro da língua, mas cuidado, é na região central que ficam as papilas mais altas e delicadas. 

4º passo – use um enxaguante bucal a base de Dióxido de Cloro. Nesse caso, separe uma dose de 10 mililitros, coloque na boca e faça vários bochechos e gargarejos para que seja feita a limpeza da língua e da garganta. O gargarejo descola possíveis cáseos amigdalianos (formação esbranquiçada e de forte odor que se forma em cavidades da amígdala). Faça os bochechos e gargarejos por um minuto e depois elimine o produto. Os enxaguantes protegem a boca e previnem o mau hálito por várias horas. Por isso recomenda-se o uso do enxaguante duas vezes ao dia após a limpeza da língua. É sempre importante lembrar que o uso deve ser recomendado pelo dentista.

5º passo – escove os dentes, no mínimo, três vezes ao dia – após as refeições e antes de dormir.  

 

Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados. Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade