PUBLICIDADE
Logo do

Novidades

Babar à noite pode causar halitose e problemas vocais

Se você tem o costume de babar durante o sono, fique atento, esse hábito pode causar mau hálito, ronco, problemas para engolir e alterações na voz

15 jan 2015 08h00
Publicidade
Tratamento multidisciplinar com dentistas, fonoaudiólogos, otorrinolaringologistas, ortopedistas tem encontrado melhores resultados e diminuído as chances de recidivas
Tratamento multidisciplinar com dentistas, fonoaudiólogos, otorrinolaringologistas, ortopedistas tem encontrado melhores resultados e diminuído as chances de recidivas
Foto: holbox / Shutterstock

Uma das coisas mais desagradáveis que podem acontecer durante o sono é babar. Mas por que as pessoas babam? E como é possível tratar esse mal?Acordados, o organismo produz em média um litro de saliva durante o dia. No entanto, não babamos porque os músculos da boca estão tensos e sendo usados a todo o momento, pois mesmo com a boca fechada, sem falar ou mastigar, os músculos estão em atividade mantendo-a com os lábios cerrados. 

Dez sinais mostram que seu filho respira pela boca
Goma de mascar é usada para tratamentos bucais
Respirar pela boca prejudica saúde bucal
 

“Porém, quando dormimos nossos músculos relaxam ea boca tende a ficar aberta, facilitando,em uma posição lateral de sono, o ato de babar. Esse ato é involuntário, pois não há como controlarmos o que fazemos quando estamos dormindo”, diz Leonardo Tribis, cirurgião-dentista do Hospital Israelita Albert Einstein. 

Ainda segundo o especialista, existem alguns problemas bucais que podem ser os responsáveis por esse hábito. “Diversos fatores relacionados ao sistema oral podem potencializar o ato de babar já que dificultam o selamento labial. Má oclusão dentária, língua maior do que o normal, má formação óssea e desvio de septo são alguns desses fatores”, diz o especialista. 

Porém, o contrário também pode acontecer. Embora babar dê a idéia de excesso de saliva, esse ato contínuo pode causar o ressecamento da bocauma vez que a pouca saliva noturna acaba caindo toda no travesseiro. “O paciente pode ficar com as bochechas flácidas, lábios inferiores sem força, ressecados e rachados, pode desenvolver halitose, ronco, deglutição atípica, alterações vocais (porque as cordas vocais ficam muito tempo ressecadas), entre outras”, diz Leonardo. 

Tratamentos
Para resolver esse problema, algumas medidas podem ser tomadas. E, para isso, Leonardo indica o tratamento multidisciplinar (composto por dentistas, fonoaudiólogos, otorrinolaringologistas, ortopedistas e etc.).  “Esse tratamento com diversas especialidades tem encontrado melhores resultados e tem diminuído as chances de recidivas deste problema, principalmente na ortodontia”, diz o especialista. 

Entre as medidas mais indicadas estão a necessidade de fazer um restabelecimento da respiração nasal, tonificar a musculatura dos lábios, adequar a postura da língua e também dos lábios e consertar a mastigação, deglutição e fala (que podem estar apresentando falhas). 

Ingestão de insetos?
Algumas pessoas que babam podem encontrar ao acordar, uma mancha amarronzada no travesseiro. “Com a boca ainda mais seca, a proliferação de bactérias aumenta podendo causar halitose, cárie ou até mesmo contaminação de doenças por um inseto digerido acidentalmente. A cor marrom da mancha pode indicar sérios problemas gastrointestinais, sangramentos, úlcera ou ainda ser causados por algum tipo de medicamento”, diz o especialista. 

Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.
Publicidade