Exercícios ou cirurgia simples curam língua presa

2 dez 2013
07h12
  • separator
  • comentários

A língua presa pode ser um incômodo, pois acaba por gerar dificuldades na pronúncia de algumas palavras, geralmente, as que levam as letras ‘r’ e ‘l’. O problema, que atinge mais os homens e é hereditário, vem do frênulo, popularmente conhecido como freio da língua, a membrana que prende a língua ao chão da boca.

A boa notícia é que apenas com a execução de exercícios fonoaudiólogos é possível tratar a língua presa. É importante procurar um dentista, otorrino ou fono para escolher a melhor alternativa.

O outro procedimento é uma cirurgia simples, pois envolve a remoção feita em consultório, com anestesia local. Muitas vezes, não é necessário sequer os pontos cirúrgicos. “Após a intervenção cirúrgica, um trabalho com o fonoaudiólogo vai adequar a mobilidade e fonética na fala, e a pessoa passa a falar corretamente todos os fonemas”, diz a fonoaudióloga, Eliana Cristina Moreira, especialista em linguagem oral.

Entenda o problema
O frênulo normal deve começar no meio do chão da boca e ir até o meio da língua. Mas, em alguns casos, a membrana pode ser curta ou longa demais o que impede a mobilidade necessária para falar. A consequência aparece no convívio social e profissional do adulto.

Em bebês, o problema dificulta a amamentação, pois é mais difícil sugar o leite. Daí, muitas vezes, ocorre o desmame precoce e a mamadeira entra na vida da criança. “Se a criança se desenvolve com a língua presa, pode haver alterações na linguagem oral e na mastigação e, consequentemente, uma alteração no crescimento facial no decorrer de sua vida”, afirma.

Teste
Em frente ao espelho, basta abrir a boca e levantar a língua, sem encostar nos dentes. O que deve ser observado é o formato da ponta da língua. Quando está tudo normal, a forma é arredondada. Para quem tem o frênulo muito curto ou na ponta, é possível ver um “V”. Em outros casos de frênulo curto, a ponta fica bifurcada, mas em forma de coração ou quadrangular.

Para detectar o problema mais cedo, é indicado o teste da linguinha que é simples e indolor. O profissional eleva a língua do bebê e checa se o tamanho e posição do frênulo estão adequados.

Os testes podem ser feitos em qualquer idade, mas, no primeiro mês de vida do bebê, já é possível detectar a língua presa e buscar tratamento precocemente.

Beta Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade