Festa junina e férias; prato cheio para cáries

25 jun 2013
07h12
atualizado às 07h12
  • separator

Depois de enfrentar finais de semana de festa junina, chegam as férias. E os que gostam demais dos quitutes juninos, estendem a comemoração pelo mês de julho com as festas julinas. Mais que quadrilhas, viagens ou tarde em frente a TV, esse cenário tem algo em comum: os doces. 

Os açúcares e amidos contidos em bolachas, biscoitos, doces, frutas secas, refrigerantes, batata frita, combinam-se com a placa bacteriana e produzem substâncias ácidas que atacam o esmalte do dente. Quando isso ocorre, a pessoa fica mais suscetível à cárie.
Os açúcares e amidos contidos em bolachas, biscoitos, doces, frutas secas, refrigerantes, batata frita, combinam-se com a placa bacteriana e produzem substâncias ácidas que atacam o esmalte do dente. Quando isso ocorre, a pessoa fica mais suscetível à cárie.
Foto: Shutterstock

No caso da saúde bucal, a quantidade de açúcar consumida é menos importante que a frequência. Os açúcares e amidos contidos em bolachas, biscoitos, doces, frutas secas, refrigerantes, batata frita, combinam-se com a placa bacteriana e produzem substâncias ácidas que atacam o esmalte do dente. Quando isso ocorre, a pessoa fica mais suscetível à cárie.

Segundo o cirurgião-dentista Hugo Lewgoy, alimentos à base de sacarose (açúcares) devem ser consumidos com cuidado. “Quanto mais ingerimos açúcar, maior é o tempo no qual os dentes são expostos à acidez, e, assim, pode ocorrer a rápida perda de minerais e o surgimento de cáries”, diz.

Para evitar que a boca seja uma morada confortável para bactérias, sempre que ingerir açúcar, lance mão da escova. A higiene bucal é o melhor meio de prevenir problemas odontológicos. “Utilize escovas de boa qualidade, sempre do tipo ultramacias e com grande quantidade de cerdas, escovas unitufo, fio dental e escovas interdentais”, recomenda Lewgoy.

Paciência
Além das ferramentas, o momento em que se escova os dentes também é importante. Uma dieta equilibrada e com pouca quantidade de açúcar não requer uma escovação imediata. O ideal é esperar a saliva exercer sua função de elevar o pH oral – de 30 minutos a duas horas. “Com o pH da boca estabilizado, evita-se a abrasão provocada pela escovação em um momento em que o dente está submetido a um processo de desmineralização provocado pela acidez do alimento”, explica o especialista.  

Gostoso, mas perigoso
Atenção também para os alimentos açucarados, ácidos e muito duros. “Os famosos pé de moleque e rapadura têm um potencial maior de causar problemas, pois, além da presença da sacarose podem provocar a fratura dental”, afirma.

Deixando de lado os vilões para falar dos mocinhos, o consumo de alimentos com nutrientes que contribuem para a formação e manutenção da saúde oral são importantes para o organismo em geral e para a formação da estrutura dos dentes. “Temos que ter uma alimentação equilibrada em todos os grupos alimentares, principalmente aqueles com micronutrientes de que a saúde bucal necessita como vitamina C, cálcio, magnésio, fósforo e flúor, além da vitamina D que, junto com o magnésio, ajuda na fixação do cálcio”, diz a nutricionista funcional, Christiane Vitola.

Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados. Fonte: Terra
publicidade