PUBLICIDADE
Logo do

Novidades

Para que serve a borrachinha do aparelho? Dentista explica

Existem vários tipos diferentes de elásticos de espessuras e tamanhos diferentes que têm diversas funções

Publicidade

Você sabe para que servem as borrachinhas do aparelho fixo? Mais do que dar um toque de cor em todo aquele metal, as elastics são usadas para prender o fio ortodôntico no braquete. “A borrachinha faz pressão para o fio entrar na aleta do braquete. O dente deve movimentar-se de acordo com a direção e força empregada (do fio com o braquete)”, diz Flavia Cury, odontopediatra especialista em ortodontia.

Existem diversos tipos de elásticos com espessuras e tamanhos diferentes: para fechar a mordida, fechar espaços, para movimentações ortopédicas, etc. No caso dos elásticos coloridos, que normalmente são mais finos, são usados para forças mais brandas em volta dos braquetes. Para uma força maior são usados elásticos mais discretos de cor bege, pois eles são muito espessos e grandes. 

A troca das borrachinhas mais finas (coloridas) do aparelho deve ser feita uma vez por mês. “Cada elástico tem uma função e um objetivo específico dentro do tratamento ortodôntico. De acordo com a força e distância, é escolhido o elástico. Por isso devemos ter muito critério para o seu uso. Somente o dentista ortodontista poderá prescrever a utilização dos elásticos”, afirma a especialista.

O papel das borrachinhas é segurar o arco ortodôntico aos braquetes, que são aqueles pequenos quadradinhos colados em cada dente
O papel das borrachinhas é segurar o arco ortodôntico aos braquetes, que são aqueles pequenos quadradinhos colados em cada dente
Foto: Praweena style / Shutterstock

Perigo
Há algum tempo, estava na moda usar borrachinhas multicoloridas, de diferentes tamanhos e formas, que eram trocadas aleatoriamente sem cuidado ou prescrição do dentista. Porém, o uso indiscriminado dessas borrachinhas pode causar movimentos excessivos e consequentemente perdas dentárias. 

Flavia explica que, quando uma força é colocada em um dente, um ‘machucado interno’ é provocado, que resulta na reabsorção óssea. “Com estudos científicos, sabemos qual é o limite correto de força para que possamos realizar esse movimento sem provocar injurias irreversíveis. Os estudos científicos especificam o tempo que devemos aguardar para que aconteça a remodelação óssea. Caso contrário o paciente não terá tempos suficiente para a ‘cicatrização do machucado’ e poderá perder o dente”, diz.

 

Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.
Publicidade