Saiba se sua escova está segura com a capinha de plástico

O acessório conserva as cerdas e as protege de contaminação, mas é preciso cuidados adicionais para não virar um inimigo

14 dez 2015
08h00

Você acha que aquelas capinhas de plástico são a melhor coisa que inventaram para proteger sua escova de germes e bactérias? Elas podem ser, mas desde que bem cuidadas, caso contrário, vão é piorar a situação e se tornar a casa perfeita para os microrganismos. 

Segundo Luciana Tubelis, técnica em saúde bucal na Well Clinic, antes de colocar na capinha, as escovas devem ser lavadas, secas, desinfetadas e guardadas na vertical, com a cabeça, onde ficam as cerdas, para cima. 

O melhor jeito para desinfetar é usar um enxaguante bucal. Pingue algumas gotas do produto nas cerdas, ou as deixe mergulhadas no líquido por alguns minutos. A capinha também deve ser embebida pelo enxaguante.

O enxaguante bucal é o mais indicado para desinfetar sua escova e a capinha de proteção
O enxaguante bucal é o mais indicado para desinfetar sua escova e a capinha de proteção
Foto: Luis Santos / Shutterstock

E para quem leva a escova em um nécessaire para o trabalho ou uma viagem, a capinha é indispensável. “Temos hoje grande variedade de capinhas protetoras para as escovas, o correto é nunca deixa-las soltas no nécessaire, por correr risco de contaminação”, diz Luciana.

Mesmo com os cuidados com a higienização da capinha, é preciso descartá-las periodicamente, assim como as escovas, normalmente a cada três meses ou após uma doença infecciosa. 

 

Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.
publicidade