publicidade
14 de novembro de 2012 • 07h56 • atualizado às 08h50

Saúde bucal para homens

Segundo uma pesquisa do Centers for Disease Control and Prevention (CDC), os homens deixam o cuidado com a boca em segundo plano.
Foto: Shutterstock
 

As mulheres se preocupam mais com a saúde, saúde bucal inclusive. Foi essa a conclusão de uma pesquisa do Centers for Disease Control and Prevention (CDC). Segundo o estudo, que contou com 800 participantes, os homens deixam o cuidado com a boca em segundo plano.

Uma vez que frequentam mais o consultório do dentista, as mulheres que participaram da análise possuíam menor incidência de placa dental, cálculo e sangramento nas gengivas, sintomas da doença periodontal. 

 
Ainda assim, é preciso ficar alerta, pois nem sempre este mal apresenta sinais. “Essa é uma das razões para que os check-ups regulares e exames periodontais sejam tão importantes, além da higiene bucal qualificada”, diz o consultor científico da Associação Brasileira de Odontologia (ABO), Rodrigo Bueno de Moraes. 
 
Segundo o especialista, os homens não podem negligenciar a sua saúde bucal e a visita ao consultório odontológico. “É preciso voltar nos prazos estabelecidos pelo profissional, para evitar problemas mais sérios”, afirma. 
 
Fique de olho
A doença periodontal pode ser silenciosa. Dessa forma, ao notar algum sintoma, é preciso marcar um horário com o dentista. Sempre lembrando, ao ir ao consultório regularmente, qualquer doença bucal pode ser prevenida. Moraes alerta para alguns sinais de problema:
- Gengiva vermelha, inchada ou sensível; 
- gengiva afastada dos dentes; 
- mau hálito persistente ou gosto ruim; 
- dentes permanentes que estão com mobilidade ou se separando; 
- alterações na maneira como os dentes se encaixam ao morder ou qualquer alteração no encaixe de próteses parciais. 
 
Agravantes
Não cuidar da saúde bucal é ser negligente com o bem-estar. O agravante vem quando, além de não se cuidar, o indivíduo ainda tem em seu dia a dia a presença do tabaco e do álcool. Segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição (PNSN), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 17,9% da população masculina no Brasil são fumantes, correspondendo a um total de 9,3 milhões de pessoas. 
 
A informação dos malefícios causados pelo cigarro já são amplamente disseminadas. Mas o que muitos não sabem é que a consulta ao dentista pode ajudar a diagnosticar doenças em outras partes do corpo, até mesmo o câncer. Alguns sintomas podem revelar as primeiras possíveis lesões do tumor - feridas que não cicatrizam em uma semana, ulcerações indolores que podem sangrar e manchas esbranquiçadas ou avermelhadas nos lábios ou na mucosa bucal. 
 
Uma pesquisa da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico, divulgada pelo Ministério da Saúde, a frequência do consumo abusivo de bebidas alcoólicas, nos últimos 30 dias do estudo, foi quase três 
vezes maior em homens (26,2%) do que em mulheres (9,1%). “O cigarro, as drogas e bebidas alcoólicas favorecerem o crescimento do risco de lesões de boca cancerígenas, e os homens consomem mais disso do que as mulheres”, conclui Rodrigo. 
 
Mulheres X Homens
- As mulheres são 26% mais prováveis do que homens a usar fio dental diariamente.
- 74% das mulheres ficariam envergonhadas por um dente faltando, em comparação com 57% dos homens.
- As mulheres são quase duas vezes mais propensas a notar falta de dentes de outra pessoa do que os homens.
- 44% das mulheres estão conscientes de que os periodontistas podem ajudar a contribuir para uma boa saúde, em comparação com 33% dos homens.
- Homens são mais propensos a desenvolver câncer bucal e outras complicações dessa cavidade por serem mais negligentes que as mulheres nos cuidados bucais. Além disso, eles abusam mais dos hábitos nocivos - como fumar e beber em excesso - o que repercute na boca e saúde geral.
 
Fonte: A Academia Americana de Periodontia
Intere Terra