Saúde bucal para todas as fases da vida: 20 a 50 anos

As consequências de cárie e gengivite recorrente começam a aparecer nessa fase e tratamentos mais incisivos podem ser necessários

7 jan 2016
08h00

É chegada a vida adulta e os cuidados com a saúde bucal têm outras particularidades. Na terceira matéria da séria Do 0 anos 100 anos: saúde bucal para todas as fases da vida, a dentista Claudia Tenório, da Biodente Odontologia, fala sobre as principais doenças que acometem essa faixa etária.

“É verdade que, com o passar dos anos, os dentes enfraquecem e se tornam mais frágeis, mas, atualmente, com a utilização das técnicas avançadas e, também, com o crescimento do nível de conhecimento em relação à saúde bucal, é muito provável que a pessoa passe pela vida adulta com os dentes muito saudáveis”, diz Claudia.

Com o crescimento do nível de conhecimento em relação à saúde bucal, é muito provável que a pessoa passe pela vida adulta com os dentes muito saudáveis
Com o crescimento do nível de conhecimento em relação à saúde bucal, é muito provável que a pessoa passe pela vida adulta com os dentes muito saudáveis
Foto: mtr / Shutterstock

20 a 50 anos 
Principais doenças: 

- Cárie e doenças gengivais: a cárie e as doenças gengivais persistem. No entanto, nessa fase, as consequências são mais sérias. Cáries recorrentes, por exemplo, podem gerar um tratamento de canal. Inflamações na gengiva, deixam de ser, na maioria dos casos em que há recorrência, gengivite e tornam-se periodontite. Essa patologia, dependendo do estágio pode fazer com que o paciente perca o dente. 

- Ronco: o ronco muitas vezes também está associado à apneia do sono que são pequenas, porém perigosas, paradas respiratórias que podem causar problemas mais sérios de falta de oxigênio no coração e no cérebro.
 
- Bruxismo (hábito de ranger ou apertar os dentes): o bruxismo está diretamente ligado, na maioria das vezes, à rotina estressante dos adultos e a pressão que eles sofrem, por isso se torna bastante comum nessa fase da vida, prolongando-se, quando não tratado, para a terceira idade.

Tratamentos indicados: No caso da cárie, dependendo do estágio, é aplicada uma restauração. Para as doenças gengivais, como a periodontite, é necessário visita ao periodontista para que seja feita uma limpeza e para que o profissional ensine técnicas de higienização adequadas. O ronco também precisa ser avaliado por um especialista, existem placas para serem usadas durante o sono que facilitam a entrada de ar. A mesma coisa ocorre com o bruxismo, que, além do tratamentos das causas, uma placa usada durante o sono previne o desgaste dos dentes.

Prevenção: a prevenção é a mesma, visitar o dentista periodicamente, além de manter hábitos alimentares saudáveis e promover uma correta limpeza bucal, utilizando escova, creme dental e fio dental. Quanto ao ronco e ao bruxismo, a prática de atividades físicas podem amenizar o estresse.

 

Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.
publicidade