Vitamina D reduz o risco de cárie dentária em crianças

15 nov 2013
07h05
atualizado às 07h05

Estudos comprovam que o estilo de vida influencia diretamente na saúde do corpo e, consequentemente, na saúde da boca. Seguindo essa linha, a dieta de uma pessoa tem efeito sobre a estrutura de seu dente, que, quanto mais bem formados, mais resistentes às doenças.

A vitamina D, além de regular funções metabólicas e neurológicas, contribui para o fortalecimento dos dentes. Ela é responsável pelo metabolismo do cálcio e fósforo, substâncias importantes para a mineralização dos dentes
A vitamina D, além de regular funções metabólicas e neurológicas, contribui para o fortalecimento dos dentes. Ela é responsável pelo metabolismo do cálcio e fósforo, substâncias importantes para a mineralização dos dentes
Foto: Shutterstock

A vitamina D tem desempenhado um papel importante no que diz respeito à saúde bucal. Isso porque, além de regular funções metabólicas e neurológicas, contribui para o fortalecimento dos dentes. Ocorre que esta vitamina é responsável pelo metabolismo do cálcio e fósforo, substâncias importantes para a mineralização dos dentes.

A fonte para a produção de vitamina D pelo organismo é a luz solar. O indicado é se expor ao sol durante 15 a 30 minutos, dependendo do tom da pele e da recomendação médica, antes das 10h, sem protetor solar. Após essa dose de UVB, é imprescindível o uso de protetor solar.

É com esse banho de sol que a vitamina D estimula a catelicidina, um importante antimicrobiano que fortalece as defesas do organismo e reduz processos inflamatórios. Isso inclui o combate às bactérias orais associadas à cárie dentária e a periodontite.

Com menos tempo passado ao ar livre e o uso constante de protetor solar, os níveis de vitamina D estão diminuindo até em crianças. Segundo o cirurgião-dentista, Luiz Octavio Benatti Jr., estudos associam a ingestão de vitamina D a uma redução de 50% de cárie em crianças. “Crianças que são deficientes em vitamina D podem ter a troca dos dentes de leite pelos dentes permanentes tardiamente”, afirma.

Também é possível aumentar os níveis de vitamina D no organismo com o consumo de alguns alimentos, como peixes, derivados do leite, cogumelos, fígado de boi, gema de ovo e vegetais verde escuro.

Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados. Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade