publicidade

Tuberculose ainda mata: veja mitos e verdades sobre a doença

A tuberculose está controlada em alguns países, mas ainda é uma doença universal
Foto: Getty Images
 

A tuberculose é uma doença infecciosa que causa muitas dúvidas sobre sua transmissão e tratamento. Afinal, você sabe se todo doente pode passá-la? Quanto tempo demora para ficar curado? E se tem alguma ligação com a Aids?

Veja as doenças que mais matam no Brasil

No Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose, nesta quinta-feira (24), descubra o que é mito e verdade sobre o problema, com explicações do pneumologista Marcelo Fouad Rabahi, presidente da Comissão de Tuberculose da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT):

1 - Tuberculose está erradicada.

Mito - Em alguns países, a tuberculose está controlada, mas é uma doença universal. No Brasil, a cada ano são registrados cerca de 90 mil casos e cinco mil mortes.

2 - O tratamento deve ser interrompido quando os sintomas desaparecerem

Mito - Os sintomas desaparecem com 20 a 30 dias de tratamento, mas ele deve se estender por seis meses. Caso contrário, o problema volta e ainda pode se mostrar resistente à medicação. A cura consiste em ingerir um comprimido por dia. Pode causar efeitos colaterais, como qualquer outro remédio (entre eles estão náusea e alergia na pele), mas a grande maioria deles é facilmente controlada. Portanto, não se assuste e nem desista.

3 - Tuberculose está relacionada com a Aids.

Verdade - A Aids diminui as defesas do corpo e, portanto, as chances de desenvolver tuberculose são mais altas (podem chegar a dobrar).

4 - Qualquer tosse prolongada é tuberculose.

Mito - A tuberculose é uma das possibilidades e não a única. Caso esteja com tosse persistente, que dura mais de duas semanas, procure um médico para investigar a causa do incômodo. Vale lembrar que os sintomas da enfermidade são tosse (inicialmente seca e, depois, com catarro), febre vespertina, perda de apetite e emagrecimento.

5 - Tuberculose tem ligação com baixas condições socioeconômicas.

Verdade - Baixas condições socioeconômicas podem ser sinônimo de aglomerações (ônibus e metrôs, por exemplo), o que facilita a transmissão da doença, e de desnutrição, que eleva a possibilidade de desenvolvê-la.

6 - Tuberculose afeta apenas os pulmões.

Mito - A doença acomete principalmente os pulmões, mas pode afetar outros órgãos também, como intestino e olhos.

7 - Toda pessoa com tuberculose pode transmitir a tuberculose.

Mito - A transmissão da doença acontece enquanto o paciente não se tratar. Com 15 dias de medicação, a chance é pequena e, com 30 dias, nula.

8 - Basta se aproximar de alguém com tuberculose para ficar doente.

Mito - A minoria das pessoas que se infecta com o bacilo de Koch adoece. O contato esporádico não leva ao problema. Alguns fatores determinam a possibilidade de ter tuberculose, como desnutrição, imunossupressão e tempo maior de exposição ao bacilo.

9 - É necessário separar objetos de uso pessoal da pessoa com tuberculose e isolá-la.

Mito - O necessário é que o doente utilize alguma proteção na hora de tossir, como lenço ou máscara, enquanto está na fase de tratamento em que ainda pode transmitir a patologia.

10 - A vacina BCG evita que a pessoa tenha tuberculose

Mito - A vacina BCG protege contra formas graves da doença, como a tuberculose disseminada e a meningite tuberculosa, mas não contra a comum.

 

Ponto a Ponto Ideias