0

UE inaugura Corpo Médico Europeu para responder mais rápido a emergências

15 fev 2016
13h15
  • separator
  • comentários

A União Europeia (UE) inaugurou o funcionamento nesta segunda-feira do Corpo Médico Europeu, órgão criado com a finalidade de responder mais rapidamente às situações de emergência e contribuir na mobilização de equipes especializadas em medicina e saúde publica dentro e fora da UE.

Com o Corpo Médico Europeu, os Estados-membros e outros países participantes do sistema oferecerão material de saúde que poderá ser desdobrado rapidamente antes que ocorra uma emergência, o que garantiria uma resposta "mais rápida e previsível", destacou a Comissão Europeia (CE) em comunicado.

Equipes de emergência, especialistas em coordenação médica e saúde pública, laboratórios móveis de biossegurança, aviões para evacuações e equipes de apoio logístico são alguns dos instrumentos que o Corpo Médico Europeu terá.

O comissário de Ajuda Humanitária e Gestão de Crise, Christos Stylianides, que presidiu a inauguração de hoje, afirmou que sua criação tem como origem as doutrinas extraídas da resposta ao surto de ebola, no qual a mobilização de equipamentos médicos "foi uma das principais dificuldades".

Também destacou que este novo organismo comunitário tem como objetivo "conseguir fazer com que a resposta da UE seja muito mais rápida e eficaz quando acontecerem crise sanitárias".

Além disso, Stylianides expressou seu agradecimento aos Estados-membros que contribuíram para este organismo e encorajou os demais a seguirem seus passos, para assim fazer com "que a resposta da UE seja capaz de cobrir as crescentes necessidades e permita um melhor planejamento e preparação diante de alguma catástrofe".

O comissário de Saúde e Segurança Alimentar, Vytenis Andriukatis, disse que o motivo do lançamento do Corpo Médico Europeu é a necessidade de combater as crises de saúde atuais através de "equipes multisetoriais com os conhecimentos adequados" que trabalhem juntos no terreno.

Até o momento, Bélgica, República Tcheca, Finlândia, França, Luxemburgo, Alemanha, Espanha, Suécia e Países Baixos já destinaram equipes e material ao fundo comum voluntário, informou a CE na nota.

O Corpo Médico Europeu representará também a contribuição da Europa ao Corpo mundial de profissionais sanitários para emergências, que está sendo criado sob o amparo da Organização Mundial da Saúde (OMS), acrescentou.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade