0

Vinho é tradição na Páscoa, saiba por que é bom consumi-lo

12 mar 2013
07h28
  • separator
  • comentários

De diversos tipos, safras e nacionalidades, o vinho se torna ainda mais prazeroso nesta época do ano por dar um sabor todo especial aos alimentos consumidos na Semana Santa e ainda agirem a favor da saúde de seus apreciadores. Repleta de qualidades, a bebida se torna tão especial devido, principalmente, aos polifenóis, capazes de combater os radicais livres que contribuem para o envelhecimento precoce do organismo.

Apesar das qualidades, bebida deve ser consumida com moderação. Para os homens, o limite diário é de 300 ml e para as mulheres é de 200 ml
Apesar das qualidades, bebida deve ser consumida com moderação. Para os homens, o limite diário é de 300 ml e para as mulheres é de 200 ml
Foto: Shutterstock

Os componentes naturais presentes na uva ainda têm importante ação antibiótica, evitando o surgimento de problemas degenerativos como câncer, aterosclerose e artrite reumatoide. “Já foram identificados cerca de 200 polifenóis no vinho, que provêm de 90 a 95% das cascas e sementes das uvas”, informa Fernanda Osso, nutricionista e doutora em fisiopatologia clínica pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).

Amigo do coração

Com grande prestígio e reputação, o vinho também pode ser uma grande arma contra o surgimento de doenças cardíacas. No campo científico, ainda paira uma dúvida sobre os principais responsáveis por essa prevenção. “Muitos defendem a ideia, sustentada por diversos estudos, de que, assim como as substâncias encontradas na fruta que são capazes até de reduzir o colesterol ruim (LDL) e aumentar o bom (HDL), a dose alcoólica presente na bebida, possui também um papel importante contra os problemas cardiovasculares, principalmente se comparado ao suco de uva”, explica Fernanda.

Além disso, um estudo publicado no periódico The American Journal of Clinical Nutrition mostrou que o consumo da bebida aumenta a quantidade de interleucina-10 no sangue, substância capaz de reduzir a inflamação nas artérias e, consequentemente, a formação das placas de gordura que as obstruem.

Moderação

Apesar da boa influência na saúde e até mesmo no paladar, a parcimônia deve sempre imperar na comemoração da Páscoa. A quantidade máxima indicada, por dia, é de 300 ml de vinho para o homem e de 200 ml para a mulher. “Entretanto, para se beneficiar dos efeitos positivos do resveratrol (tipo de polifenol encontrado nas uvas), uma dose diária de 150 ml é suficiente”, ressalta Fernanda.

Além disso, é fundamental consultar um médico antes de se render a algumas tacinhas. “Em alguns casos de diabetes, doenças hepáticas, triglicerídeos altos, úlcera e pancreatite o consumo de álcool pode ser muito danoso”, alerta.

Fonte: Agência Hélice Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade