1 evento ao vivo

RJ: Familiares de vítima de febre amarela são internados

18 mar 2017
10h09
  • separator
  • comentários

A enteada do pedreiro Watila Santos que morreu de febre amarela no último sábado (11) em Casimiro de Abreu (RJ), foi transferida hoje à tarde (17) do Hospital Municipal Ângela Maria Simões para o Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, região metropolitana da capital.

Vacina contra febre amarela Divulgação/Prefeitura de Pitangueiras (SP)
Vacina contra febre amarela Divulgação/Prefeitura de Pitangueiras (SP)
Foto: Agência Brasil

A prefeitura de Casimiro de Abreu informou que a menina, de 9 anos, foi transferida porque continua apresentando dores abdominais. A mãe da criança e viúva do pedreiro, Mariana da Conceição, que também está com suspeita da doença, foi liberada para acompanhar a filha na transferência. Mãe e filha fizeram o trajeto de ambulância e chegaram no início da noite à São Gonçalo.

Além das duas, outros filhos de Ângela estão internados desde a última quarta-feira (15) por suspeita de febre amarela, em Casimiro de Abreu. Duas meninas, de 6 e 11 anos, e um menino, de 8 anos, estão em observação. O tio de Watila Santos, Joaquim de Oliveira Santos, de 45 anos, também está internado desde o sábado passado com sintomas de febre amarela.

Ampliação da vacinação

A Secretaria de Estado de Saúde informou que vai ampliar a vacinação prioritária contra febre amarela para os municípios de Teresópolis, São José do Vale do Rio Preto, Guapimirim, Petrópolis, Magé, Areal, Paty do Alferes, Miguel Pereira e Engenheiro Paulo de Frontin. Paraíba do Sul e Três Rios, que já estavam na zona de bloqueio das divisas com Minas Gerais e Espírito Santo, terão reforço de doses da vacina. A medida preventiva foi tomada depois que um macaco morto com suspeita de febre amarela foi encontrado na região de Juiz de Fora (MG), que faz divisa com a região serrana do Rio.

De acordo com o secretário estdual de Saúde, Luiz Antonio Teixeira Júnior, a imunização da população dos municípios do corredor da região serrana tem por objetivo evitar que o vírus da febre amarela se propague pelo estado do Rio de Janeiro. "No primeiro dia da campanha em Casimiro de Abreu vacinamos cerca de 75% da população. O povo está aderindo e estamos contando com a parceria dos municípios e do Ministério da Saúde", explicou o secretário.

Cinco municípios da Região dos Lagos foram incluídos hoje no chamado cinturão de proteção de Casimiro de Abreu: Saquarema, São Pedro da Aldeia, Armação dos Búzios, Arraial do Cabo e Iguaba Grande, além de Carapebus, Quissamã e São João da Barra, no Norte Fluminense.

Com a inclusão dessas cidades consideradas estratégicas no calendário de imunização, o governo estadual está vacinando 64 dos 92 municípios fluminenses. A prioridade é  imunizar a população residente ou que trabalha em áreas de mata e zonas rurais.

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade