1 evento ao vivo

Primeira bebê de proveta defende congelamento de óvulos

16 fev 2017
15h10
atualizado às 18h10
  • separator
  • comentários

A britânica Louise Brown, de 38 anos, a primeira pessoa concebida através de fecundação in vitro no mundo, em 1978, defendeu nesta quinta-feira que o congelamento de óvulos é algo positivo, especialmente nos casos em que a mulher pode desenvolver uma doença no sistema reprodutivo.

Louise Brown, a primeira bebê de proveta do mundo, posa em Barcelona nesta quinta, 16/2/2017
Louise Brown, a primeira bebê de proveta do mundo, posa em Barcelona nesta quinta, 16/2/2017
Foto: Andreu Dalmau / EFE

Durante uma entrevista coletiva realizada no centro de saúde da mulher do Hospital Dexeus, em Barcelona, ela revelou que está acostumada a ser chamada de "bebê proveta" e que entende que seu caso é especial.

Louise e Victoria Anna Perea, de 32 anos, a primeira pessoa concebida através de fecundação in vitro na Espanha, em 1984, receberão nesta tarde o "Prêmio Fundação Dexeus Saúde da Mulher".

À esquerda na foto, Louise Brown, a primeira bebê de proveta do mundo. À direita, a primeira bebê de proveta da Espanha, Victòria Anna Perea.
À esquerda na foto, Louise Brown, a primeira bebê de proveta do mundo. À direita, a primeira bebê de proveta da Espanha, Victòria Anna Perea.
Foto: EFE

Victoria, para quem as técnicas reprodutivas resolvem "problemas reais e médicos", falou sobre "as muitas coisas positivas" que aconteceram com ela por ser a primeira bebê da Espanha, pois sabe que foi bom exemplo para muitos casais ou mães com problemas de fertilidade. Segundo ela, sua vida é "completamente normal".

Victoria Anna Perea, 32 anos, a primeira pessoa concebida através de fecundação in vitro na Espanha, em 1984.
Victoria Anna Perea, 32 anos, a primeira pessoa concebida através de fecundação in vitro na Espanha, em 1984.
Foto: EFE

Veja também

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade