Bichectomia não resolve papada nem assimetria facial

Cirurgia afina o rosto e diminui bochechas mais cheinhas, mas não pode mudar totalmente o seu rosto

26 dez 2016
08h00
  • separator
  • comentários

Não adiantar negar, a Bichectomia está virando uma febre entre as celebridades e cada vez mais pessoas estão querendo saber mais sobre essa nova técnica para diminuir as bochechas. Mas que benefícios realmente essa cirurgia da moda traz e o que ela não pode mudar? Aqui você vai encontrar tudo o que precisa sobre o assunto. Se liga!

Apesar do objetivo principal da Bichectomia ser eliminar essa gordurinha da bochecha, ela acaba sendo procurada para vários outros fins. Uns realmente são possíveis de serem atendidos com a cirurgia, outros não
Apesar do objetivo principal da Bichectomia ser eliminar essa gordurinha da bochecha, ela acaba sendo procurada para vários outros fins. Uns realmente são possíveis de serem atendidos com a cirurgia, outros não
Foto: Kinga / Shutterstock

Antes, um pouco de história
A Bichectomia nada mais é do que uma cirurgia para remover o corpo adiposo da bochecha. Ela recebeu esse nome porque antigamente essa parte era chamada de corpo adiposo de Bichat, em homenagem ao anatomista Francês Marie François Xavier Bichat que, em 1801, sustentou que ela era uma estrutura adiposa e não uma glândula localizada na bochecha como muitos pensavam.

“O principal objetivo da Bichectomia é a remoção deste tecido adiposo localizado na bochecha causando uma melhora do contorno facial, evidenciando a região da maçã do rosto em procedimentos cosméticos”, diz Sidney Rafael das Neves, cirurgião-dentista especialista e mestre em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial.

Uma coisa legal é que o corte por onde é feita a cirurgia fica dentro da boca, bem na parte superior das bochechas, perto dos dentes molares superiores, ou seja, ele não é perceptível externamente.

Para que serve esse tecido adiposo?
Removida de forma tão simples, qual é a real função dessa “gordurinha” retirada da bochecha? Perguntamos isso para o doutor Sidney também.

“Dentre suas principais funções podemos citar, impedir que as bochechas se colapsem durante o movimento de sucção, separar os músculos mastigatórios e desta forma melhorar a função motora durante a mastigação, proteger ramos de vasos e nervos da face e contribuir para o preenchimento e suporte da região bucal da face”, diz o especialista.

Mas se ela tem funções importantes, não é um problema retirá-la por questões estéticas? “Por se tratar de uma abordagem cirúrgica na gordura que auxilia no revestimento de estruturas mole da face, ainda não existem trabalhos evidenciando o quanto estes tecidos podem se alterar durante o processo de envelhecimento fisiológico, como por exemplo, se podem trazer algum tipo de flacidez facial no futuro”, diz Sidney.

Quero fazer uma Bichectomia
Apesar do objetivo principal da Bichectomia ser eliminar essa gordurinha da bochecha, ela acaba sendo procurada para vários outros fins. Uns realmente são possíveis de serem atendidos com a cirurgia, outros não.

É comum ver pessoas querendo fazer a Bichectomia para diminuir bochechas gordas, rejuvenescer, harmonizar mais o rosto, diminuir a aparência grosseira da face e o queixo duplo, eliminar papadas (papo) e covinhas, e ficar com um rosto mais atraente e simétrico.
A Bichectomia realmente pode harmonizar e afinar o rosto (na região tratada), diminuir bochechas mais cheinhas, suavizar aparências mais grosseiras e até dar uma impressão de face mais jovem.

No entanto, segundo o especialista, a Bichectomia não elimina papadas nem covinhas. “No caso do papo, existem outras técnicas cirúrgicas de abordagem exclusivamente da região submandibular. A covinha também não pode ser eliminada, pois esta gordura esta localizada em uma porção mais interna da bochecha, não alterando a musculatura da mímica facial”, diz o especialista.

O mesmo serve para questões envolvendo queixas de assimetria facial. “Normalmente grandes assimetrias faciais não podem ser resolvidas com abordagens cirúrgicas diretamente nos tecidos moles da face, pois muitas assimetrias apresentam também envolvimento do tecido ósseo. O procedimento para a correção destas assimetrias é realizado através de técnicas de movimentação de segmentos dos ossos.Esta modalidade cirúrgica é chamada de cirurgia ortognática”, diz Sidney.

Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade