Devo clarear os dentes antes ou depois de colocar aparelho?

Especialista explica porque os dois procedimentos não devem ser feitos juntos e qual deve vir primeiro

19 mai 2016
08h00
atualizado em 18/7/2017 às 18h49
  • separator
  • comentários

Já é sabido que o clareamento dental serve para deixar a superfície dos dentes (esmalte) mais brancos. Já os tratamentos ortodônticos são indicados para corrigir a mordida ou o posicionamento dos dentes dentro da arcada. De formar diferentes, ambos os procedimentos visam um sorriso esteticamente mais bonito. Mas será que esses tratamentos podem ser feitos juntos? Qual deve ser feito antes? É o que vamos descobrir.

Outro motivo para não fazer os dois tratamentos estéticos juntos é que o agente clareador pode afetar a durabilidade da resina que segura os braquetes, aumentando as chances deles se soltarem
Outro motivo para não fazer os dois tratamentos estéticos juntos é que o agente clareador pode afetar a durabilidade da resina que segura os braquetes, aumentando as chances deles se soltarem
Foto: Draw05 / Shutterstock

Juntos não
O clareamento dental é feito através da aplicação de um gel a base de peróxido de hidrogênio direto na base dos dentes. Para um resultado mais bacana o ideal é que o esmalte dental esteja livre, ou seja, os braquetes do aparelho fixo podem atrapalhar. Já pensou ficar com o centro do dente menos branco por causa do aparelho?

“De modo geral a ortodontia é feita antes do clareamento, pois assim os dentes ficam com toda a face que vai ser clareada exposta. Até existem casos onde o clareamento pode ser feito durante o tratamento ortodôntico, mas apenas quando o aparelho não se utiliza de braquetes e sim, alinhadores”, diz Renato Mussa, cirurgião-dentista e ortodontista da Well Clinic.

Diferentes dos aparelhos ortodônticos convencionais, os alinhadores (normalmente transparentes) são moldes inteiriços que podem ser colocados e retirados sempre que desejado. O exemplo mais famoso desse tipo de aparelho é o Invisalign.

Outro motivo para não fazer os dois tratamentos estéticos juntos é que o agente clareador pode afetar a durabilidade da resina que segura os braquetes, aumentando as chances deles se soltarem. Mais descolagens significam um tratamento mais longo e acho que ninguém quer isso, né?

Clareamento só depois
Embora cada caso seja um caso, normalmente é recomendado clarear os dentes só depois de alinhá-los para não correr o rico de gastar dinheiro a toa.

“Tem pacientes que pagam para clarear os dentes e logo depois já colocam aparelho. Com o passar do tempo é normal que o dente volte a ficar mais escuro por causa da alimentação, má higienização, hábitos como fumar e etc. Mas esses agentes só vão manchar a parte exposta, ou seja, ao tirar os braquetes é possível que o centro do dente esteja mais branco obrigando o paciente a fazer um novo clareamento para corrigir o desequilíbrio de cores”, diz Clarice Gomes Lins, ortodontista da Clinica Oral Plus.

No entanto, essa colocação pode ser rebatida, uma vez que o clareamento é um tratamento que deve ser refeito de tempo em tempo, independente do uso do aparelho. “Não existe uma ordem correta, tudo vai depender das necessidades do paciente e do planejamento feito pelo profissional ou pela equipe responsável”, diz Renato.

Tempo separadamente
Resumindo, a melhor regra ainda é aquela que você vai combinar com seu dentista de confiança. Mas engana-se quem acha que se escolher fazer os dois tratamentos separadamente passará longos anos até ter o sorriso dos sonhos.

“Um tratamento ortodôntico pode variar de poucos meses a dois anos. Já o clareamento pode ser feito no consultório com 2 ou 6 sessões ou em casa que pode variar de uma semana até 4 semanas dependendo do tempo que se utiliza o produto clareador”, diz Renato.

Fonte: Agência Beta

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade