Quer emagrecer? Mastigar certo é preciso!

Mastigar devagar, sentado e saboreando os alimentos ajuda na sensação de saciedade e reduz a fome

17 mai 2016
08h00

Quando o assunto é emagrecer todos se preocupam com o que comem, mas quase nunca com a forma que se come.  A verdade é que o jeito como você mastiga os alimentos pode ajudar ou atrapalhar o processo de perda de peso, pois esse hábito interfere, entre outras coisas, na produção dos hormônios responsáveis pela saciedade, aquela sensação de “já estou satisfeita”, sabe?

Outra dica legal é sempre iniciar a refeição com um prato de salada e vegetais, que são alimentos que nos obrigam a comer mais devagar por normalmente serem fibrosos ou mais consistentes
Outra dica legal é sempre iniciar a refeição com um prato de salada e vegetais, que são alimentos que nos obrigam a comer mais devagar por normalmente serem fibrosos ou mais consistentes
Foto: Dmitrijs Dmitrijevs / Shutterstock

E o grande lance é comer devagar, já que o cérebro leva de 15 a 20 minutos para ativar o mecanismo de saciedade. Ou seja, é necessário mastigar várias vezes em ritmo lento para que o organismo sinta-se saciado com a ingestão de uma quantidade menor de comida. Se você comer rápido demais, quando o cérebro se ligar que já está satisfeito, você pode já ter ingerido comida demais. Falando em números, o certo seria mastigar cerca de 30 vezes um alimento sólido antes de engolir.

Benefícios
“Mastigar devagar estimula a produção de hormônios da saciedade como o CKK e reduz os hormônios que aumentam a fome como a grelina. Além disso, quanto mais lentamente comemos, menos comemos, pois conseguimos sentir melhor o sabor e o aroma dos alimentos, estimulando as papilas gustativas e correndo menos risco de exagerar na refeição’, diz Mariana Jimenez , nutricionista do Hospital Israelita Albert Einstein.

Ainda segundo a especialista, mastigar devagar ainda evita desconfortos gastrointestinais como azias, dores abdominais, flatulência e melhorar a digestão e absorção dos nutrientes. “Quanto melhor for essa absorção, maior será a assimilação de vitaminas, proteínas, sais minerais, diminuindo a vontade de comer compulsivamente”, diz Mariana.

Mastigue da forma correta
O ideal é comer sem pressa, sentado, aproveitando o momento, saboreando ao máximo a refeição e prestando atenção no que você está fazendo.

“Esses detalhes fazem uma grande diferença para o organismo. Ao comer muito rápido, mastigando pouco e engolindo o alimento mal triturado, o estômago fica dilatado e com sobrecarga de comida. Uma dica é sempre escolher alguns alimentos com uma consistência mais “dura” e crocante para termos o trabalho de mastiga-los e não engolir tão rápido”, diz a nutricionista.

Outra dica legal é sempre iniciar a refeição com um prato de salada e vegetais que são alimentos que nos obrigam a comer mais devagar por normalmente serem fibrosos ou mais consistentes. “Começar a refeição com eles ajuda a melhorar a sinalização de saciedade reduzindo a chance de repetir o prato”, diz Mariana.

Segundo a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, o padrão ideal de mastigação é usar os dois lados da boca, de forma simultânea ou alternada, com movimentos verticais e de rotação da mandíbula.

Fazendo isso, além de emagrecer, você ainda ajuda no desenvolvimento de toda a boca. “A mastigação favorece ainda a saúde buco maxilar através fortalecimento dos músculos da face e dentes”, diz Mariana

Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade
publicidade