Salivas artificiais podem ser solução de problemas bucais

Vendidas em forma de spray ou gel, esses lubrificantes aliviam o incômodo da boca seca e ajudam no combate a outros problemas bucais

23 mai 2016
08h00
  • separator
  • comentários

Saliva artificial é o nome popular que se dá aos lubrificantes bucais que funcionam como substitutos da saliva indicados justamente para pessoas que apresentam condições salivares em quantidade reduzida ou com qualidade alterada.

“Até existem algumas opções que podem ser classificadas como “saliva artificial”, porém, para isso, precisam ter composição semelhante à saliva humana, inclusive contendo sais minerais e enzimas salivares”, diz Maria Cecília Aguiar, cirurgiã-dentista especializada em Alterações Salivares e Presidente da Associação Brasileira de Halitose (ABHA).

Esses produtos podem ser encontrados em forma de gel, spray ou ainda em fórmulas manipuladas. “Para usar, basta aplicar uma camada de gel nos tecidos da boca ou borrifa algumas vezes o líquido na boca, o suficiente para lubrificar a região”, diz a especialista.

Não é primeira opção
Esses lubrificantes podem ser usados várias vezes ao dia, sempre que a pessoa julgar necessário, pois segundo a especialista, eles não têm contraindicações e nem causam dependência. Porém, não são a primeira nem a única opção de tratamento em casos de alterações salivares uma vez que não têm a capacidade de tratar a raiz do problema.

“Na verdade, eles são mais um tratamento palativo, ou seja, trazem mais alívio e conforto do que solução definitiva e por isso, devem ser empregados nos casos onde outros recursos não funcionaram como hidratação adequada, uso de medicamentos específicos, laser, eletroterapia (TENS), acupuntura ou em casos de patologia de glândulas salivares”, diz Maria Cecília.

Problemas
O que incomoda muito as pessoas que usam esse produto é o gosto. “Outros criticam a sensação pegajosa e o fato de precisar reaplicar muitas vezes ao dia”, diz a dentista.

Além disso, algumas pesquisas sugerem que medidas mais simples como mascar chicletes sem açúcar ou molhar a boca com goles de água são tão eficazes quanto usar esses substitutos salivares.

Causas e consequências
As alterações salivares podem ser causado por desidratação, respiração bucal, ronco, ansiedade, estresse, anorexia, jejum prolongado, desnutrição, uso de antissépticos bucais, especialmente aqueles que contêm álcool e lauril sulfato de sódio, diabetes, menopausa entre outros.

Se negligenciado, podem trazer outros problemas ainda mais sérios. “Como mau hálito, sensação de ardência bucal, aftas, maior vulnerabilidade a infecções, dor de garganta e irritação frequente, rouquidão, lábios ressecados, descascados ou fissurados, feridas nos cantos da boca, formação acelerada de placa bacteriana, desmineralização e erosão em esmalte, cáries frequentes e de rápida evolução, sede frequente, dificuldade e cansaço ao falar, sensação de paladar alterado, gosto ruim persistente na boca, dificuldade para se alimentar, e muitas outras coisas”, diz Maria Cecília.

Esses produtos podem ser encontrados em forma de gel, spray ou ainda em fórmulas manipuladas
Esses produtos podem ser encontrados em forma de gel, spray ou ainda em fórmulas manipuladas
Foto: NAS CREATIVE / Shutterstock

Agência Beta

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade