Teste da saliva pode diagnosticar transtorno de ansiedade

De forma mais simples, barata e menos invasiva, esse teste pode detectar muitas outras doenças como AIDS e deficiência vitamínica

6 jun 2016
08h00
  • separator
  • comentários

A ansiedade é o grande mal deste século e está cada vez mais presente na vida das pessoas. Muitas vezes ele vem caracterizado por dores no peito e na cabeça, falta de ar, medo, boca seca e muitas outras sensações que afetam nosso físico e psíquico. A boa noticia envolvendo essa doença é que é possível descobrir se você sofre desse problema fazendo um teste muito simples: o da saliva!

Muitas vezes o transtorno de ansiedade vem caracterizado por dores no peito e na cabeça, falta de ar, medo, boca seca e muitas outras sensações que afetam nosso físico e psíquico
Muitas vezes o transtorno de ansiedade vem caracterizado por dores no peito e na cabeça, falta de ar, medo, boca seca e muitas outras sensações que afetam nosso físico e psíquico
Foto: Sheftsoff Stock Photo / Shutterstock

A importância desse teste é enorme, pois boa parte das pessoas que sofrem com o transtorno de ansiedade não recebe o tratamento adequado por falta de um diagnóstico preciso. Antes, essa doença podia ser detectada somente por testes mais complexos, e caros ou ainda pelo exame de sangue. O teste da saliva vem para facilitar mais as coisas.

“Um exame hormonal de saliva pode servir como um medidor do estresse alertando o profissional sobre exposições contínuas ao problema e assim, a prováveis doenças nessa área. Ele é tão eficiente quanto o exame de sangue, mas sua grande vantagem é a simplicidade e o baixo custo”, diz Sylvia Lessa Bini, cirurgiã-dentista especializada em periodontia e implantodontia

Como é feito o teste
No teste da saliva as amostras são obtidas através de um procedimento simples, não invasivo e livre de estresse, detalhe fundamental para casos em que é preciso coletar material de um paciente que está nervoso, agitado ou tem medo de agulha.

“As amostras podem ser coletadas por pessoas não treinadas em ambulatórios ou na própria residência da paciente. Além disso, elas podem ser retiradas muitas vezes ao dia permitindo uma avaliação mais dinâmica da secreção”, diz a especialista.

Sylvia ainda acrescenta que essas amostras permanecem estáveis em temperatura ambiente por até uma semana e podem ser transportadas ao laboratório pelo correio ou pelo próprio portador sem nenhum dado ou perda de qualidade do material.

Uma vez coletadas, elas são colocadas em um dispositivo eletrônico que identifica possíveis alterações bioquímicas da pessoa. É aí que algumas características do transtorno de ansiedade podem ser detectadas.

E o mais legal é que a coleta e o sucesso do resultado do teste não dependem do perfil da pessoa. “Não há nenhuma restrição quanto ao perfil do paciente, o teste da saliva é eficaz para qualquer pessoa”, diz Sylvia.

Outros beneficiários
Esse teste também pode beneficiar adultos e crianças  prematuras que apresentam peso muito baixo da média o que torna a coleta de grande quantidade de material um pouco difícil.

Além disso, através da análise da saliva é possível detectar outas doenças. “Como deficiência vitamínica, AIDS, depressão, fibromialgia, síndrome do pânico entre outras”, diz a dentista.

Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade