Vale a pena colocar aparelho depois dos 30 anos?

Especialista explica motivos que fizeram o perfil das pessoas que fazem tratamento ortodôntico mudar; hoje 85% dos seus pacientes são adutos

Tempos atrás era mais comum vermos crianças ou adolescentes usando aparelhos para corrigir os dentes. Exatamente, ERA. Hoje, cada vez mais adultos estão procurando especialistas para ficar com o sorriso alinhado, mesmo depois dos 30. Mas será que o tratamento nessa idade vale a pena?

Segundo a ortodontista, Letícia Squadroni, vale tanto que os números falam por si só. Hoje em dia cerca de 85% dos seus pacientes são adultos. “Pacientes adultos são muito mais colaboradores do que as crianças. Eles não são obrigados pelos seus pais ou responsáveis a utilizarem aparelho, não fazem seus tratamentos apenas por que outras pessoas estão pagando e, por isso, dão mais valor, estão muito mais cientes da necessidade de higienização de seus aparelhos, mais dispostos a tomar cuidado com a alimentação, têm maior tolerância a dor e conseguem ter uma percepção melhor de tempo de tratamento”, diz a especialista.

O tratamento ortodôntico em adultos acaba apresentando resultados mais estáveis e levando um tempo menor por causa da colaboração do paciente.
O tratamento ortodôntico em adultos acaba apresentando resultados mais estáveis e levando um tempo menor por causa da colaboração do paciente.
Foto: Praweena Style / Shutterstock

Com esses benefícios, o tratamento ortodôntico em adultos acaba apresentando resultados mais estáveis e levando um tempo menor por causa de toda essa colaboração do paciente.

Vida moderna
O perfil dos pacientes ortodônticos começou a mudar com a evolução da vida que se leva hoje. Para começar, de uns anos para cá a expectativa de vida aumentou para 75,2 anos, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Além disso, o acesso a informação ganhou proporções gigantescas, ou seja, hoje as pessoas vivem mais, sabem mais e querem mais.

Com tudo isso também cresceu a procura por qualidade de vida e estética afinal, já que é para viver mais, que seja melhor e mais bonita. De olho nessa perspectiva, profissionais da saúde passaram a colaborar com tudo isso. Já faz um tempo que várias áreas estão se juntando para trazer melhores tratamentos para as pessoas.

“Outros profissionais da área da saúde têm indicado a ortodontia para melhorar a saúde de seus pacientes, reconhecendo seus benefícios. Exemplo: hoje todo mundo sabe da importância de um sono tranquilo e reparador na prevenção de inúmeras doenças. Os distúrbios do sono, como a apnéia (parada respiratória durante o sono) estão diretamente relacionadas com uma sobrecarga cardíaca e aumento da pressão arterial. Sendo a cirurgia ortognática um dos tratamentos para a sanar essa condição, a instalação do aparelho ortodôntico torna-se imprescindível para o sucesso do resultado final”, diz Letícia.

E os exemplos não param por aí. Especialistas em ATM (articulação têmporo-mandibular) estão indicando que seus pacientes procurem um ortodontista para corrigir dentes tortos ou mal-posicionados que possam estar causando dores de cabeça ou orofaciais.

Nem sempre é melhor na infância
Quando o intuito do tratamento é ortopédico, redirecionando ou estimulando o crescimento dos esqueletos da face, é indicada a intervenção na infância ou adolescência. Agora, quando o objetivo é ortodôntico, aquela conversa toda de que era melhor ter usado aparelho na infância, cai por terra.

“O tratamento ortodôntico ideal implica em reposicionar todos os dentes permanentes em suas corretas posições de forma a atingir uma oclusão (mordida) perfeita. Crianças e adolescentes além de estarem em crescimento/desenvolvimento, não costumam ter ainda todos os dentes na boca, tendo uma dentição mista ou incompleta e isso pode fazer o tempo de tratamento aumentar”, diz Letícia.

Sem limite de idade
Mas você deve estar se perguntado: 30 anos ainda é novo, mas e no caso de pessoas ainda mais velhas? Letícia responde: “Qualquer adulto está apto ao tratamento ortodôntico, sem limite de idade. Hoje, sabe-se que os ossos renovam-se constantemente durante toda a vida. Isso quer dizer que os dentes podem ser movimentados ortodonticamente, reabsorvendo e neoformando o osso que está ao seu redor sempre que houver aplicação de uma força ortodôntica fisiológica”, diz a especialista.

Claro que há alguns casos mais complexos que vão precisar de outro procedimento antes da instalação do aparelho, mas isso não impossibilita o tratamento ortodôntico. Ou seja, nunca é tarde para desejar ter um sorriso perfeito e alinhado.

Fonte: Agência Beta

compartilhe

publicidade
publicidade