Excesso de higiene com a escova pode trazer mais bactérias

Ideias exageradas como lavar a escova com sabão, na máquina de lavar louça ou secá-la no micro-ondas são perigosas para a saúde

17 ago 2016
08h00

Você já deve ter ouvido falar que além de manter uma boa higiene bucal você também precisa cuidar da higienização e da vida útil da sua escova de dente, certo? Mas aposto que não sabia que exageros podem ser ineficientes, trazer mais bactérias (e doenças) e até estragar sua escova de dente.

Após uma higienização bucal bem feita, a escova deve ser bem lavada em água corrente para retirar os resíduos de comida e creme dental
Após uma higienização bucal bem feita, a escova deve ser bem lavada em água corrente para retirar os resíduos de comida e creme dental
Foto: ocram / Shutterstock

O jeito certo
Após uma higienização bucal bem feita, a escova deve ser bem lavada em água corrente para retirar os resíduos de comida e creme dental. “Depois, é preciso retirar o excesso de água batendo o cabo da escova na pia. Não é recomendado enxugar a escova com toalha, pois elas também podem ser fonte de contaminação”, diz Aline Dias, cirurgiã-dentista da A Clínica Oral.

Quem deseja uma limpeza ainda mais completa pode, segundo a especialista, borrifar nas cerdas um pouco de antisséptico bucal que contenha clorexidina 0,12%, que é um agente antimicrobiano, pois as escovas podem servir como reservatório para a transmissão de microorganismos causadores da hepatite B e C, gripe e outras doenças.

Ao fim, guarde-a em local seco, de preferência em um armário, ou com protetores para as cerdas. Esses protetores são muito úteis em casos onde várias escovam são armazenadas juntas, pois as cerdas não devem ter contato entre si, para que não ocorra contaminação cruzada. “Também é importante lembrar que as escovas devem ser trocadas a cada três meses”, diz Aline.

Lavar com sabão e água quente
Embora a gente tenha crescido ouvindo nossas mães mandarem lavar tudo com sabão, inclusive boca suja, nesse caso, não é o mais indicado, pois pode ficar resíduos nas cerdas.

“Também não é uma boa ideia deixar a escova de molho na água quente. A escova deve ficar em ambiente seco para evitar a proliferação de microorganismos”, diz a especialista.

Máquina de lavar e micro-ondas
Há ainda aqueles mais exagerados com limpeza que lavam a escova na máquina de lavar louça e a secam no micro-ondas para matar as bactérias. Aline reprova esse tipo de atitude.

“Estes equipamentos podem conter resíduos de alimentos, muitas vezes em estado de decomposição, com alta proliferação bacteriana”, diz a especialista. Fora que a forte radiação do micro-ondas, por exemplo, pode estragar a escova e uma escova estragada não serve mais para nada.

Longe do vaso sanitário
Como dica extra, Aline destaca que nunca devemos deixar as escovas guardadas perto de vasos sanitários! O motivo vai te assustar.

“O banheiro é um local muito contaminado, pois a cada descarga as bactérias saem do vaso e circulam pelo ambiente. Se a escova estiver sobre a pia ou em outro local desprotegido, ficará contaminada por microorganismos, inclusive coliformes fecais, que chegam até a escova através das gotículas de água lançadas no ambiente durante a descarga”, diz a especialista.

Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade
publicidade