Hábito de roer unhas pode causar infecções e desalinhar os dentes

7 abr 2017
08h00

Roer as unhas não é um hábito saudável. Utilizadas ao longo do dia para a maioria das atividades cotidianas, as mãos e, consequentemente, as unhas transportam diversos de tipos de vírus e bactérias até a boca. Esse contato aumenta a possibilidade de contrair infecções que levam a problemas respiratórios e gastrointestinais, como gripes e diarreias.

Mas o que algumas pessoas não imaginam é que essa prática também prejudica os dentes. Quem rói as unhas pode desalinhar a estrutura dentária mesmo depois de muitos anos usando aparelho ortodôntico.

Morder objetos é igualmente nocivo à saúde bucal, podendo, muitas vezes, causar problemas ainda mais graves. Isso se deve à pressão exercida durante o ato, que pode resultar em  retração da gengiva, encurtamento da raiz além de desgastes ou fratura dental. Esses danos causam dor e desconforto e exigirem atendimento adequado por um profissional.

Além disso, para corrigir os dentes que foram entortados, pode ser necessário um novo tratamento.

Foto: Arman Zhenikeyev / Shutterstock

O que fazer para deixar de roer as unhas?

Para evitar todos esses transtornos, quem tem o hábito de roer as unhas precisa se esforçar ao máximo para abandonar a prática.

Medidas adotadas para diminuir o estresse e a ansiedade são bastante eficazes, já que fatores psicológicos estão frequentemente associados a esse comportamento. A psicoterapia pode ser indicada em alguns casos.

É importante prestar atenção nos momentos que despertam a necessidade de roer as unhas e criar um novo método de distração como substituição.

Existem alguns produtos desenvolvidos especificamente para ajudar a inibir essa vontade, como esmaltes e até protetores bucais. O ideal para quem já tentou muitas vezes, mas ainda não consegue controlar o impulso, é consultar um especialista.

Fonte: FF

compartilhe

publicidade
publicidade