Cárie pode passar do dente de leite para o permanente?

Segundo especialista, a cárie só poderá ser controlada quando a criança trocar os maus hábitos de higiene e dieta pelos saudáveis

27 jun 2016
08h00
atualizado em 30/6/2016 às 08h21
  • separator
  • comentários

A cárie é causada pelo acúmulo de placa bacteriana que gruda nos dentes por falta de higiene bucal associada ao frequente consumo de açúcar. Exatamente por isso, esse mal pode afetar qualquer pessoa independente da idade ou do tipo de dente, seja ele de leite ou permanente. Basta que a pessoa tenha esses maus hábitos para que ela possa vir a desenvolver esse problema dental.

Segundo a Associação Brasileira de Odontopediatria, as visitas ao dentista devem começar a acontecer o mais cedo possível, de preferência a partir dos seis meses de vida
Segundo a Associação Brasileira de Odontopediatria, as visitas ao dentista devem começar a acontecer o mais cedo possível, de preferência a partir dos seis meses de vida
Foto: Pressmaster / Shutterstock

Passa de um para outro?
No entanto, Jenny Abanto, professora do Curso de Odontopediatria na Primeira Infância da FUNDECTO-FOUSP, explica que não podemos dizer que a cárie passa de um dente para o outro. "A cárie só vai ser controlada quando a criança trocar os maus hábitos de higiene bucal e dieta por hábitos saudáveis", diz o a especialista.

Também se engana quem pensa que crianças com dente de leite não podem ter cárie. “O esmalte, camada mais superficial do dente de leite, é mais susceptível à cárie, e por esse motivo, o avanço da cárie é mais rápida nos dentes de leite do que nos permanentes”, diz Jenny.

Maus hábitos como herança
Além disso, é possível que crianças que tiveram cárie na infância tenham o problema quando adultos. E a principal explicação para isso é a herança dos maus hábitos de saúde bucal ao longo dos anos.

“Na primeira infância a criança está formando seus hábitos de saúde que perpetuarão para a vida toda. Assim, se os maus hábitos de higiene bucal e dieta se instalarem nessa fase a cárie pode ocorrer, sendo que, se estes hábitos não forem modificados ao logo dos anos a cárie poderá se manifestar também na vida adulta”, diz Jenny.

Como cortar o mau desde cedo?
A resposta para essa pergunta é mais simples do que se pensa. A cárie pode ser controlada por meio de hábitos de saúde adequados. “A higiene bucal deve ser realizada por meio de escovação dental utilizando creme dental com flúor com pelo menos 1000ppm. A quantidade a ser colocada na escova para crianças até 4 anos de idade é equivalente a um “grão de arroz cru” e para crianças de 4 a 8 anos é o equivalente a um “grão de ervilha”. Quanto a dieta é recomendada evitar o consumo de açúcar até os dois anos e manter o consumo reduzido após esta idade”, diz Gabriela Oliveira Berti, doutoranda da Disciplina de Odontopediatria da FOUSP.

Segundo a Associação Brasileira de Odontopediatria, as visitas ao dentista devem começar a acontecer o mais cedo possível, o que significa que toda criança aos seis meses de idade já deve ter sido avaliada em relação a saúde bucal. “Quanto antes esta criança e seu núcleo familiar forem orientados e motivados na prevenção da cárie, menor será o risco desta criança desenvolver a doença”¸diz Gabriela.

Agência Beta

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade