Como funcionam as fitas de clareamento?

Considerado um dos métodos mais simples para clarear os dentes, as fitas têm prós e contras.

28 fev 2017
08h00
  • separator
  • comentários

O escurecimento dos dentes é uma preocupação de muitas pessoas. Pensando nisso, diversos métodos de clareamento dentário foram criados e evoluíram de acordo com a tecnologia.

Atualmente, a praticidade e custo benefício são os fatores mais considerados na hora de escolher a técnica de branqueamento dos dentes. E a fórmula que melhor se encaixa nesses quesitos são as tiras de clareamento dental.

As fitas têm em sua composição peróxido de hidrogênio, conhecido comercialmente como água oxigenada. Esse composto químico também é utilizado no procedimento convencional feito em consultório odontológico, mas em maior dosagem.

Em geral, o método mais “instantâneo” é recomendado para casos onde o escurecimento/amarelamento da dentição foi causado por tabagismo ou alimentos que tendem a manchar os dentes. Apesar de ser uma técnica menos invasiva que o laser, por exemplo, se usada com frequência pode causar sensibilidade e desgaste do esmalte dentário.

Uma das desvantagens do uso das fitas branqueadoras é que o produto só alcança os dentes frontais e acaba não clareando o restante. O efeito tem duração bem inferior se comparado a outros tipos de clareamento feitos pelo dentista. Além disso, restaurações e próteses não são afetadas por esse método.

Não há um tom de branco específico que possa ser alcançado com o uso das tiras, depende muito do caso.
Não há um tom de branco específico que possa ser alcançado com o uso das tiras, depende muito do caso.
Foto: antoniodiaz / Shutterstock.com

O ideal é que as fitas de clareamento sejam utilizadas muito esporadicamente, de preferência em ocasiões de “urgência” como casamentos, festas e outros eventos em que se deseja um sorriso mais claro e não há tempo para marcar uma consulta.

Se o seu objetivo é um sorriso uniformemente branco e um clareamento com maior longevidade: procure um dentista!

Terra

compartilhe

publicidade
publicidade