Crianças podem fazer tratamento de canal?

O dente de leite precisa estar saudável e cair na hora certa para que o permanente também venha com saúde

21 set 2016
08h00
atualizado em 23/9/2016 às 09h36
  • separator
  • comentários

A cárie dentária é uma doença crônica que se for negligenciada e não tiver o tratamento adequado irá se agravar até destruir o dente. Para evitar isso existe o tratamento canal que não é só coisa de adulto, não. Crianças com o dente permanente e até de leite podem e devem realizar esse tratamento odontológico quando houver indicação.

É fundamental que cada dente se mantenha saudável até o momento de cair sozinho para que haja harmonia na arcada dentária
É fundamental que cada dente se mantenha saudável até o momento de cair sozinho para que haja harmonia na arcada dentária
Foto: Ermolaev Alexander / Shutterstock

O tratamento de canal é indicado quando, por causa da cárie, há a destruição dos tecidos duros, chamada de lesão, e a região onde fica o nervo dental é atingida (região pulpar), deixando o dente doente.

Por que no dente de leite?
Até aí tudo bem e é perfeitamente entendível que se faça isso em um dente permanente, que ficará na boca até o fim da vida da pessoa. Mas por que fazer no dente de leite, que cairá dentro de algum tempo?

Segundo a odontopediatra da Clínica Allegra Odontologia, Fabiana Galzo, é necessário fazer o tratamento porque todos os dentes, permanentes ou não, têm sua importância e missão dentro da boca.

“É fundamental que cada dente se mantenha saudável até o momento de cair sozinho para que haja harmonia na arcada dentária, pois cada elemento dentário precisa desenvolver sua função, resultando em saúde e equilíbrio para o paciente”, diz a especialista.

E os dentes de leite são muito importantes para a saúde bucal do ser humano. “Eles têm algumas funções vitais como, por exemplo, mastigação, fonação, suporte muscular, auxilio na deglutição e mantêm o espaço e norteiam a direção de erupção dos dentes permanentes que nascem em seguida”, diz Fabiana.

Ou seja, os dentes permanentes dependem dos de leite para crescerem fortes e corretamente. Se o antecessor estiver doente ou cair antes do tempo, o nascimento do próximo dente será afetado negativamente. “Por isso, se houver a necessidade de fazer um tratamento de canal na criança ainda com dente de leite, devemos fazê-lo”, diz a odontopediatra.

Mais rápido
Como a anatomia de um dente de leite é diferente da de um dente permanente, Fabiana ressalta que o tratamento de canal nesses casos é mais rápido em crianças. “Ele pode ser realizado em apenas uma sessão”, diz a especialista.

Ainda segunda ela, existem outros cuidados no procedimento que também são diferentes por se tratar de uma criança. “As técnicas de manejo comportamental, o uso de medicamentos específicos e o tempo de cadeira também são diferenciados”, diz Fabiana.

Pais, fiquem atentos!
Existem alguns sinais que a criança pode dar, sejam comportamentais ou físicos, que ajudam os pais a perceberem que há um problema dental sério que pode precisar de tratamento de canal. “Choro constante, incomodo ao se alimentar, dor espontânea, principalmente a noite, bolinha contendo pus na gengiva ou inchaço na região próxima ao dente e escurecimento dental são alguns dos sintomas característicos do quadro”, diz a especialista.

Segundo Fabiana, ao perceber um ou mais desses sintomas, o odontopediatra deverá ser consultado para confirmação do diagnóstico através de radiografia da região e tratamento.

Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade