Inflamações gengivais podem causar problemas ortodônticos

Problemas na gengiva podem causar movimentações dentais indesejadas e espontâneas antes e depois do uso do aparelho

15 ago 2016
08h00
  • separator
  • comentários

Já sabemos que a gengiva possui uma função extremamente importante na boca: a sustentação dos dentes e a proteção do osso. Por isso, se há algum problema com ela, como uma inflamação (gengivite), o osso pode sofrer danos e o elemento dental movimentações indesejadas ou até, em casos mais graves, acabar caindo.

Quando uma inflamação na gengiva começa a causar movimentações dentárias sem controle o alinhamento dental pode ficar comprometido e claro, problemas ortodônticos devem aparecer
Quando uma inflamação na gengiva começa a causar movimentações dentárias sem controle o alinhamento dental pode ficar comprometido e claro, problemas ortodônticos devem aparecer
Foto: botazsolti / Shutterstock

E tudo isso pode começar com uma simples falha na higienização bucal. “Uma gengiva saudável tem coloração rosa pálido. Pacientes que não a higienizam bem podem desenvolver uma inflamação caracterizada por sangramentos deixando-a avermelhada”, diz Ricardo Pinheiro Jr, cirurgião-dentista especialista em periodontia.

Se essa inflamação inicial não for tratada ela pode progredir para a periodontite, uma versão mais severa da gengivite que pode agredir até o osso da boca. “O osso abaixo da gengiva, chamado de periodonto, tem um papel fundamental na sustentação e posicionamento dos dentes. Danos e perda de osso resultam em perda desta sustentação, podendo causar movimentos dentários espontâneos e indesejados”, diz Alexandre da Veiga Jardim, ortodontista e autor do blog Ortodontia Descomplicada

E agora?
Quando uma inflamação na gengiva começa a causar movimentações dentárias sem controle o alinhamento dental pode ficar comprometido e claro, problemas ortodônticos devem aparecer.

Mas, segundo os especialistas, para iniciar um tratamento ortodôntico o indivíduo precisa estar com a gengiva saudável. E agora? “Antes será necessário que o paciente faça um tratamento periodontal seja com uma profilaxia (limpeza), raspagem superficial ou uma mais profunda. Mesmo assim, após a instalação do aparelho esse acompanhamento periodontal deve ser feito pelo menos de 6 em 6 meses”, diz Ricardo.

Grupo de risco
Com a periodontite controlada, o aparelho pode ser colocado, mas isso não quer dizer que a situação não precise mais de atenção, pois o problema pode voltar durante ou depois do tratamento e prejudicar todo o resultado já conquistado.

“A maior preocupação do ortodontista neste caso é com a estabilidade do tratamento. Pacientes com problemas periodontais frequentes são, inclusive, um grupo de risco para a recidiva (retorno) de problemas ortodônticos. Pela baixa sustentação destes dentes, eles podem se movimentar de maneira espontânea até mesmo anos após o tratamento ortodôntico”, diz Alexandre.

Ainda segundo Alexandre, a situação se torna ainda mais preocupante em pacientes que tem alterações na deglutição ou na postura da língua. “Nesses casos, a língua empurra os dentes para frente resultando no que chamamos de Espaçamento Progressivo dos Incisivos, uma condição que afeta de 30 a 56% dos pacientes com problemas periodontais”, diz o especialista.

Mas os dentes posteriores também podem passar por mudanças de posição devido a problemas periodontais, por isso, se o indivíduo costuma ter problemas gengivais ele precisa de um acompanhamento da dupla periodontista e ortodontista antes, durante e após o tratamento ortodôntico.

Mais problemas
Frente a todas essas informações, não é surpresa quando os especialistas afirmam que essas inflamações além de provocarem problemas ortodônticos, podem causar outros problemas para a saúde bucal

“Pacientes que precisam fazer tratamento periodontal e não procuram um dentista podem ter sangramento persistente, perda óssea, mobilidade dental, mau hálito e perda do dente. Observando a saúde geral do paciente, a periodontite pode causar ainda descompensação em pacientes diabéticos e problemas cardíacos”, diz Ricardo.

Agência Beta

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade