0

Calvície pode indicar diversos problemas de saúde; conheça

Desde doença cardíaca até problemas na tireoide, a queda de cabelo pode ser um sintoma importante

23 set 2014
11h41
atualizado às 14h36
  • separator
  • comentários

Os homens podem temer a calvície, mas pelos menos sabem que ela não pode matá-los. Será mesmo? Na semana passada, uma nova pesquisa sobre calvície masculina – que afeta cerca de metade dos homens na faixa dos 50 – ligou o problema à uma forma agressiva de câncer de próstata . Com informações do site do jornal britânico Daily Mail.

Siga Terra Estilo no Twitter

O estudo americano, publicado no Journal of Clinical Oncology, descobriu que aqueles que perderam cabelo na frente da cabeça eram 40% mais propensos a desenvolver este tipo de tumor.

E não só os homens são afetados. Cerca de oito milhões de mulheres britânicas sofrem com a perda de cabelo. Confira, a seguir, o que os especialistas dizem sobre a ligação do quadro com a saúde.

Doença cardíaca

Foto: Getty Images
Homens carecas parecem ter maior risco de desenvolver doença cardíaca. A condição, que faz com que a oferta de sangue do coração seja reduzida devido à obstrução das artérias, é a causa mais comum de morte no Reino Unido, matando cerca de 180 mil pessoas por ano.

Os homens são mais propensos a morrer de doença cardíaca. Um estudo de 2013 mostrou que homens que haviam perdido a maior parte do seu cabelo se mostraram 32% mais propensos a apresentar a doença.

Aumento da próstata

Foto: Getty Images

Estudos sugerem que a calvície tem laços estreitos com a saúde da próstata – a glândula que secreta o líquido seminal e é enrolada em torno da uretra.

Assim como o câncer de próstata, a perda de cabelo tem sido associada ao aumento desta glândula, uma condição que afeta 40% de homens acima dos 50 anos e que pode levar a sintomas como dificuldade para iniciar ou parar de urinar.

Um estudo feito com 30 homens, por pesquisadores espanhóis, mostrou que homens calvos apresentaram glândulas 34% maiores do que os que não sofriam do problema.

Estresse
Homens e mulheres estressados produzem grande quantidade de adrenalina, cortisol e testosterona. Eles fazem com que os folículos capilares entrem na fase de ‘descanso’, quando o fio cai e o folículo permanece inativo por três meseses.

Foto: Getty Images

Segundo o clínico Philip Kingsley, o estresse está associado também a condições como a alopecia, quando a perda de cabelo é dramática e repentina.

Diabetes do tipo 2
Algumas pessoas com diabetes do tipo 2, que acontece quando o corpo para de produzir insulina, reportam queda de cabelo.

Foto: Getty Images

Embora as evidências ainda não sejam suficientes, os especialistas acreditam que os níveis elevados de açúcar podem danificar os vasos sanguíneos que alimentam os folículos capilares com oxigênio e nutrientes, levando à perda de cabelo.

Períodos irregulares
A perda de cabelo em mulheres pode estar relacionada a níveis excessivos de testosterona. “Mulheres que sofrem com perda de cabelo nos seus anos reprodutivos podem ter problemas que afetam sua fertilidade, em especial a doença do ovário policístico”, diz Kinglsey.

Foto: Getty Images

A condição, em que múltiplos cistos são formados nos ovários, desencadeia sintomas como acne, excesso de pelos ou a queda de cabelos , períodos menstruais irregulares e infertilidade.

Um projeto de pesquisa do Imperial College London, de 2003, mostrou que 68% das mulheres com a condição também tiveram queda de cabelo, relacionada a altos níveis de hormônios.

Tireóide anormal
Manchas no couro cabeludo e queda de cabelo podem ser um sinal de anormalidade na glândula da tireoide, especialmente em mulheres.

Foto: Getty Images

A glândula, que fica no pescoço, libera hormônios que regulam funções vitais do corpo, incluindo o crescimento do cabelo.

Problemas no sistema imunológico
A calvície pode ser causada pelo lúpus, doença autoimune que provoca inflamação por todo o corpo e afeta mais de 15 mil pessoas no Reino Unido. “A perda de cabelo pode ser o primeiro sintoma de doença”, diz Geraldine Leonard, da instituição Lupus UK. “O sistema imunológico do corpo pode atacar os folículos capilares”, reforça.

Foto: Getty Images

A boa notícia

Foto: Getty Images

Crédito: Getty Images

Perder o cabelo nem sempre aumenta o risco de doenças. Um estudo americano de 2010 mostrou que homens calvos tinham menor probabilidade de desenvolver tumor no testículo.

Além disso, ser careca pode ser uma boa notícia para a vida sexual. Altos níveis de testosterona, que danificam os folículos capilares, também são associados a uma maior libido masculina.

Anemia Anemia

Aprenda a cuidar melhor do seu cabelo Aprenda a cuidar melhor do seu cabelo
Conheça cuidados básicos e quais são os tratamentos estéticos mais recomendados para o seu tipo de cabelo. Inscreva-se agora mesmo!

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade