PUBLICIDADE
Logo do

Novidades

Homem volta a usar aparelho depois de anos de tratamento

Depois de usar aparelho ortodôntico boa parte da adolescência, Luciano teve que voltar ao ortodontista para alinhar os dentes mais uma vez

5 nov 2014 08h00
| atualizado às 09h14
Publicidade
Diferente de 10 anos atrás, hoje existe no mercado modelos bem menos chamativos e com preços acessíveis
Diferente de 10 anos atrás, hoje existe no mercado modelos bem menos chamativos e com preços acessíveis
Foto: Pressmaster / Shutterstock

O vendedor, Luciano Rossi, descobriu que tinha que usar aparelho ortodôntico bem cedo. Desde os sete anos, quando seus dentes permanentes começaram a nascer, era visível seu apinhamento dental (dentes tortos). Foi uma longa e dolorosa fase, mas ele acreditava que tinha passado por ela com sucesso. Até perceber recentemente, com quase 30 anos, que seus dentes estavam voltando a entortar e usar aparelho novamente era uma questão de tempo. 

Especialista dá razões para colocar aparelho depois dos 30
Roer a unha pode entortar dentes mesmo depois do aparelho
Romero Britto vira até estampa de aparelho dentário móvel


Foram quatro anos de aparelho móvel e quase três de fixo. “Passei boa parte da adolescência usando aparelho. Mas a questão estética nunca foi um grande problema para mim. Eu me incomodava muito mais com a dor e o desconforto”, lembra.  

Contenção
Quando tirou o fixo e achou que estava livre do tratamento dental, foi apresentado à contenção. “Eu tinha uns 16 anos e estava tão de saco cheio que confesso que nem usei a contenção móvel direito. Hoje me arrependo muito disso”, diz Luciano.
 
“A contenção estabiliza o dente na posição em que foi levado ao final do tratamento ortodôntico, até que haja uma acomodação de todo o periodonto (osso e gengiva) na nova situação. Em média, a contenção é usada por 2 anos. No primeiro ano, a contenção superior (placa removível) é usada durante o dia inteiro. No segundo ano, só para dormir”, diz Luíz Antônio Aidar, ortodontista e professor da Universidade Santa Cecília, de Santos. Já a contenção inferior fica colada atrás dos dentes da frente e deve ser usada por mais tempo por conta da tendência natural de entortamento desta parte da arcada. 

Porém, mesmo com o uso da contenção, o especialista explica que é possível que os dentes voltem a entortar. “Em casos que os dentes eram muito tortos. Alterações na posição da língua e respiração bucal também contribuem para a falta de estabilidade na posição dos dentes. Além disso, quando o tratamento é terminado em um adolescente, ele ainda está em crescimento e isso pode resultar no desajuste da mordida ao longo dos anos”, diz o especialista.

Corrigir o quanto antes
Seja pelo uso displicente da contenção ou pelo fato de que Luciano ainda era um adolescente quando terminou o tratamento, a verdade é que depois de anos, os dentes do vendedor voltaram a entortar. “Antes que piorasse voltei a procurar um ortodontista. Pensei que o quanto antes pudéssemos reverter o quadro, menos doloroso e demorado seria o tratamento”, diz o vendedor. 

Agora, Luciano está na fase de escolher o melhor aparelho para ele. Diferente de 10 anos atrás, hoje existe no mercado modelos bem menos chamativos. “Hoje temos os bráquetes estéticos (praticamente da cor do dente) e alinhadores de dentes que o paciente pode tirar para comer. Além disso, hoje em dia os preços desses aparelhos estão mais justos, o que possibilita que mais pessoas se beneficiem com o tratamento”, diz Luíz. 

Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.
Publicidade